Para hoje, antevia-se um jogo muito bem disputado com as duas equipas a procurarem arduamente a vitória. O Real Madrid venceu por 2-1 num jogo muito equilibrado e a vitória é, na minha perspetiva, justa.

O Real Madrid vinha para este encontro com 2 resultados opostos: perdeu 2-0 com o Borussia Dortmund numa partida em que jogou de forma horrível e venceu o Almeria por 4-0, num jogo muitíssimo importante que lhe permitiu recuperar o 2º lugar. Com esta vitória, a equipa de Madrid está a 3 pontos do 1º lugar Atlético de Madrid e detém 1 ponto de vantagem sobre o seu rival Barcelona.

O Barcelona vinha de 2 derrotas surpreendentes e este jogo era muito importante para recuperar a moral e para conquistar mais um troféu. A derrota em Madrid diante do Atlético ditou o afastamento da Liga dos Campeões e a derrota com o Granada por 1-0 complicou as contas da equipa relativamente ao título espanhol (o Barcelona está a 1 ponto do Real Madrid e a 4 pontos do Atlético de Madrid faltando apenas 5 jornadas para o fim do  ampeonato).

Recordo que este ano a equipa de Lionel Messi já venceu a Supertaça Espanhola, e vencer hoje o Real Madrid proporcionar-lhe-ia mais um título.

Desde 2010, o Real Madrid conta apenas com 5 vitórias sobre o Barcelona em todas as competições. O Barcelona venceu por 9 vezes e houve 6 empates. Como podemos observar, a equipa do Barcelona leva vantagem sobre o seu rival e, este ano, o Barcelona venceu os 2 jogos disputados para a Liga Espanhola. Mas estes resultados não passam de meros números – cada jogo é um jogo.

Anúncio Publicitário

Para mim, num encontro destas características não há favoritos e qualquer equipa pode levar vantagem sobre a outra.

Resultados entre as duas equipas, em todas as competições, desde 2010 Fonte. Zerozero.pt
Resultados entre as duas equipas, em todas as competições, desde 2010
Fonte. ZeroZero

A 1ª parte do encontro foi bem disputada. Contudo, considero o jogo do Real Madrid bastante superior ao do adversário. Em termos de posse de bola obviamente que a equipa catalã leva vantagem, mas se olharmos para oportunidades de golo a equipa de Madrid é superior.

Aos 11 minutos, fruto de uma boa jogada de contra-ataque, Di Maria inaugura o marcador num remate algo fraco em que o guarda-redes Pinto não fica muito bem na fotografia.

O Barcelona não possuiu qualquer oportunidade de golo, e na 2ª parte teria de melhorar significativamente. Queria destacar alguns jogadores que na 1ª metade realizaram, na minha opinião, um bom jogo. Da parte do Barcelona: Iniesta é sem dúvida alguma o cérebro da equipa e a sua qualidade técnica é inqualificável; Jordi Alba sobressaiu inúmeras vezes e a equipa usou bastantes vezes o seu flanco para tentar empatar a partida; Lionel Messi continua como nos tem habituado nos últimos encontros (muitíssimo apagado).

Relativamente ao Real Madrid, Gareth Bale desequilibra por completo a defesa adversária quando acelera, Di Maria está a jogar muito bem, principalmente a defender, Modric, através do seu poder de passe, tem-se revelado importante para a construção do jogo ofensivo da equipa e os centrais madrilistas dão segurança à sua defesa.

Bale foi, claramente, o jogador que mais desequilibrou a defesa do Barcelona Fonte: Telegraph.co.uk
Bale foi, claramente, o jogador que mais desequilibrou a defesa do Barcelona
Fonte: Telegraph.co.uk

A 2ª metade começou com mais do mesmo: O Real superior, a jogar no erro do adversário e a aproveitar todas as oportunidades para causar perigo. O Barça entrou como tinha terminado a 1ª parte: mais posse de bola, pouquíssimas oportunidades de golo e um jogo desinspirado.

Ao minuto 68 da partida o Barcelona empata o jogo, relançando-o por intermédio do central Marc Bartra. O golo surge dum canto em que o central formado no clube aparece sozinho devido a uma falha de marcação de Pepe e num cabeceamento de alto nível bate Casillas.

Com o empate, a equipa embalou e cresceu no jogo.

Decorria o minuto 85 e era previsível o jogo ir para o descanso. Todavia, Fábio Coentrão recupera a bola e passa-a ao extremo gaulês que numa fenomenal arrancada faz um bom golo, deixando o autor do golo adversário para trás e sem qualquer hipótese de o acompanhar. Depois do golo, os pupilos de Carlo Ancelotti tiveram de segurar o resultado e Neymar, mesmo no fim do encontro, quase estragava a festa dos adeptos do Real Madrid ao rematar ao poste.

Para aqueles que consideram que caso este remate de Neymar tivesse entrado o jogo ficava empatado desenganem-se, porque estão-se a esquecer do tiro de Luka Modrid ao poste (caso fosse golo ficaria 2-1 para o Real sem contar com o tento de Bale).

Considero que o árbitro esteve muitíssimo bem, salvo 1 ou 2 lances, porque deixou que se jogasse futebol. Manteve um critério largo para ambos os lados e não alterou as suas decisões face aos exorbitantes e exagerados protestos dos jogadores.

Para mim, Bale é indubitavelmente o homem do jogo devido à grande exibição que fez e, claro, ao golo apontado. Messi é, mais uma vez, a desilusão do jogo devido à sua “ausência” na partida.

Lionel Messi esteve, outra vez, aquém das expetativas Fonte: : Bandsports.band.uol.com.br
Lionel Messi esteve, outra vez, aquém das expetativas
Fonte: : Bandsports.band.uol.com.br

Concluindo, considero esta uma vitória justa em que o Real Madrid se mostrou superior, deteve mais oportunidades de golo, manteve as suas linhas organizadas e coesas, não teve medo da expressiva posse de bola do adversário e fez um grande jogo. Com esta 1ª vitória frente ao Barcelona, a equipa de Cristiano Ronaldo conquista a sua 19ª Taça do Rei, sendo este o 1º título da temporada.

Com esta derrota, a equipa catalã sofre a 3ª derrota consecutiva estando já afastada da Liga dos Campeões e da Taça do Rei. No campeonato encontra-se na 3ª posição e para ser campeã terá de vencer todos os jogos e esperar que tanto o Atlético de Madrid como o Real Madrid percam pontos. Poderá afirmar-se que esta equipa está a passar por uma surpreendente crise de resultados? Creio que sim!