Cabeçalho Futebol Internacional

Numa semana em que muito se falou do FC Rostov, da sua incrível vitória diante do todo poderoso FC Bayern München e do talentoso avançado iraniano Sardar Azmoun, é fácil por vezes esquecermo-nos daqueles que, com uma mestria que, por vezes, passa despercebida, fazem a engrenagem de uma equipa funcionar na perfeição.

Aleksandr Erokhin, médio russo de 27 anos, é o maestro da orquestra liderada na sombra por Kurban Berdyev e é porventura um dos melhores futebolistas a actuar na Liga Russa.  Na partida da passada quarta-feira diante do gigante alemão, Erokhin, que partilhou o centro do terreno com o capitão de equipa, Alexandru Gatskan, e com o talentoso médio equatoriano Christian Noboa, foi um dos jogadores do FC Rostov que mais contribuiu para a surpreendente vitória da formação russa. Para além de ter realizado um total de 18 passes, Erokhin esteve também muito perto de marcar quando, na primeira metade do jogo, o experiente defesa central espanhol César Navas lhe colocou uma bola em profundidade e ele, com um toque subtil de cabeça, a desviou do guarda-redes do conjunto alemão, Sven Ulreich, lance que só não acabou em golo porque o defesa da formação germânica Juan Bernat conseguiu desviar a bola para canto no último momento.

Erokhin é um médio extremamente versátil. A sua técnica apurada e visão de jogo refinada permitem-lhe actuar quer como médio centro organizador ou um pouco mais à frente como municiador de jogo para os avançados. É precisamente esta função que Erokhin desempenha no 3-5-2 arquitetado por Kurban Berdyev, actuando como elemento de ligação entre o meio-campo e o duo da frente de ataque, formado habitualmente por Sardar Azmoun e Dmitry Poloz.

Erokhin num treino da selecção russa Fonte: Sovsport
Erokhin num treino da selecção russa
Fonte: Sovsport

No início deste mês, em jogo frente ao FC Arsenal Tula a contar para a Liga Russa, Aleksandr Erokhin fez provavelmente uma das suas melhores exibições desta temporada, contribuindo com dois golos na vitória da sua equipa por 4-1. O médio de 27 anos é o homem de pendor mais ofensivo no meio-campo do FC Rostov e tem formado, em conjunto com Gatskan, Noboa, Kalachev e Kudryashov, uma verdadeira muralha de aço, que causa inúmeros problemas às equipas adversárias.

Erokhin é natural de Barnaul, na Sibéria, e cresceu para o futebol no Dynamo local, clube que, entre outros, serviu de rampa de lançamento para o antigo internacional russo Alexey  Smertin. A ligação de Erokhin com o clã Smertin é de toda a forma interessante, uma vez que foi o pai de Alexey, Gennady, que treinou o agora médio do FC Rostov durante a sua passagem pelo FC Dynamo Barnaul. Gennady foi mais que um mero treinador para Erokhin, já que dedicou muito do seu tempo a desenvolver individualmente as capacidades técnicas e tácticas do actual internacional russo. Erokhin não se cansa, ainda hoje, de realçar a importância que Gennady teve na sua carreira e a influência que o mesmo teve na sua decisão de deixar Barnaul em busca de conseguir um futuro como futebolista profissional na capital da Federação Russa.

Comentários