Anterior1 de 11

É justo dizer que o mercado de transferências tem sido fortemente inflacionado na última década. Os valores estão a tornar-se verdadeiramente astronómicos, envolvendo cada vez montantes mais elevados. Na temporada 2009/10, a mudança de Cristiano Ronaldo para Manchester provocou uma inflação no mercado, ao ser transferido por uns impressionantes 94 ME (milhões de euros). Desde então, Antoine Griezmann (120 ME), João Félix (127 ME), Ousmane Dembelé (130 ME), Philippe Coutinho (145 ME), Kylian Mbappé (145 ME) e Neymar (222 ME) superaram já, largamente esses valores.

Ao longo do tempo, os clubes vão estando também atentos a oportunidades no mercado de transferências que podem ser bem mais rentáveis. São esses os casos dos jogadores incluídos na lista. Todos eles chegaram a “custo zero” e revelaram-se, ou revelam ainda, ter sido umas autênticas pechinchas para quem os contratou.

Anterior1 de 11

1 COMENTÁRIO

  1. Interessante. Contudo, penso que se deveriam ter focado em jogadores que estavam meios “perdidos” e não jogadores que “forçaram” a saída como o caso do primeiro.

    Era preferível um ‘top’ 5 de Jonas e Pogbas do que um ‘top’ 30 de Lewandowski.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome