Anúncio Publicitário

INGLATERRA

Roy Hodgson levou este teste a sério. Uma espécie de ensaio geral para o jogo de abertura com a Rússia e não se coibiu de colocar uma equipa muito perto da que irá iniciar a partida com a Rússia de Sábado a uma semana, com Kane e Vardy na frente, suportados por um Rooney que foi muito mais que um apoio ao ataque, desdobrando-se noutras acções ofensivas sem deixar de dar contributo defensivo, bloqueando a acção de Danilo, com quem travou duelo interessantíssimo. Esta linha da frente, conforme citado acima, foi importante para criar superioridade territorial sobre Portugal, ainda que sem grandes efeitos práticos, pois o lance mais perigoso saiu dos pés de um lateral que gosta de rematar de longe e que não negou a oportunidade de o fazer quando lhe deram espaço para isso. A bola saiu perto do poste esquerdo da baliza de Rui Patrício.

A jogar com um interessante sentido colectivo (estavam 5 jogadores do Tottenham na equipa inicial), e contra menos um jogador, a Inglaterra tinha, porém, uma muralha defensiva pela frente e não conseguiu criar situações de perigo, sendo mesmo necessário colocar um homem da retaguarda na frente para que a equipa pudesse tirar vantagem de todos estes factores, inaugurando o marcador, por Smalling. 1-0, era o resultado final, e a Ingalterra começa o Euro de cabeça erguida, depois de três vitórias consecutivas nos jogos de preparação.

Anúncio Publicitário

Notas dos jogadores:

Joe Hart: 5

Kyle Walker: 6

Gary Cahill: 5

Chris Smalling: 6

Danny Rose: 6

Eric Dier: 6

James Milner: 6

Delle Alli: 4

Wayne Rooney: 7

Harry Kane: 6

Jamie Vardy: 6

Subs:

Raheem Sterling: 5

Jack Wilshere: 4

Daniel Sturridge: 3

Adam Lallana: 3

Jordan Henderson: 3

Anúncio Publicitário