cab seleçao nacional portugal

Estamos lá! Custou. Sofremos. Lutámos. Fomos melhores. E temos o melhor. O nosso capitão não acusou a pressão e soube responder nas horas certas. Quando pensámos que não íamos conseguir vencer no primeiro jogo e quando a Suécia, no jogo de hoje, marcou o segundo golo. Precisávamos dele. E ele não falhou. Obrigado, Ronaldo.

Na abordagem ao jogo, Paulo Bento voltou a acertar nas escolhas. Sou, de longe, um dos mais críticos de Hugo Almeida. Mas o ponta-de-lança de Portugal, hoje, apesar das críticas, cumpriu aquilo que se pedia (excetuando o incrível falhanço de cabeça na primeira parte) e foi um lutador na frente de ataque. Depois houve Pepe e Bruno Alves, que continuam a ser muito firmes e seguros nos jogos decisivos. Num jogo que pedia muita concentração e espírito de sacrifício, os nossos centrais (sempre bem acompanhados por Miguel Veloso) conseguiram responder positivamente ao poderoso ataque sueco com Ibrahimović e Elmander. Não fosse a falha de marcação de Bruno Alves no lance do segundo golo, diria que ambos tinham estado irrepreensíveis.

Do meio-campo para a frente, antes de chegar à figura máxima do encontro, queria apenas destacar a excelente exibição de João Moutinho. Não falando apenas dos dois passes magistrais para os golos de Ronaldo, mas a capacidade que o médio português tem para controlar o jogo e gerir o ritmo da equipa é impressionante. Moutinho foi incansável. A ajudar na defesa. A auxiliar o ataque. E a servir a figura do jogo: Ronaldo.

"Calma, eu estou aqui!" - E os portugueses agradecem! Fonte: http://www.goal.com/
“Calma, eu estou aqui!” – E os portugueses agradecem!
Fonte: http://www.goal.com/

Faltam-me adjetivos que qualifiquem o português. Não vou reforçar outras 30 vezes que ele é, de facto, o melhor deste ano. Vi poucos jogadores na minha vida fazerem aquilo que ele fez hoje. Num jogo tão importante e com tanto a perder, Ronaldo não vacilou. Ronaldo apareceu. Ronaldo calou os críticos. Marcou 3. E carimbou o passaporte de Portugal para o Mundial’2014. Por ter feito a diferença, e não ter sido apenas mais um… Obrigado, Comandante!

Anúncio Publicitário