Carmelo Anthony, o extremo de 35 anos, natural de Brooklyn New York, há pouco mais de duas semanas encontrava-se “sem emprego” e fora da liga milionária. Apesar de uma ilustre carreira com várias presenças de All-Star por equipas como os Denver Nuggets e os New York Knicks, a carreira de Anthony estava numa fase descendente, inclusive tendo passado nos últimos dois anos por duas equipas diferentes (Oklahoma City Thunder e Houston Rockets).

O declínio da carreira da super-estrela que, até ao momento, é o 18.º melhor marcador da história da NBA, começou já na época 2017/2018, em que foi trocado para a equipa de Oklahoma. Anthony aceitou ser a 3.ª opção num ataque que incluía o então MVP Russel Westbrook e também Paul George. Essa seria a primeira época em que não obteria pelo menos 20 pontos por jogo (tendo média de 16 pontos por jogo), após 15 consecutivas a obter esse recorde que é detido por grandes nomes como Michael Jordan e LeBron James.

No entanto, a equipa não obteve o sucesso esperado e nesse verão, Anthony não conseguiu uma renovação de contrato. É nesse momento que surge a oportunidade de jogar pelos Houston Rockets, do MVP da época anterior, James Harden. Porém, esta viria a ser a pior experiência da carreira de Carmelo Anthony, que apenas jogou os 10 primeiros jogos da época (tendo ganho 4, numa equipa que tinha obtido o melhor recorde da NBA na época anterior), sendo libertado pela direção e oficialmente trocado em fevereiro dessa época.

Anthony, no entanto, sabia que a sua história na liga ainda não tinha tido um ponto final e que tinha ainda muito para dar! Manteve-se na sua melhor condição física enquanto esperava a tão desejada “chamada” a uma equipa profissional. Vídeos seus a jogar contra outros jogadores da NBA e a treinar a um nível de alta competição foram circulando na internet, mas com pouca atratividade para uma equipa fazer uma proposta.

Até que 15 de novembro chega, e a internet pára. Carmelo Anthony teria assinado um contrato não garantido (o que significa que a qualquer momento poderá ser “despedido”, tendo uma data estipulada para o contrato ficar garantido) com os Portland Trail Blazers de Damian Lillard e CJ McCollum.

Apesar do começo “enferrujado”, Portland tem voltado à coluna das vitórias com Anthony
Fonte: Portland Trail Blazers

Apesar de enferrujado nos seus dois primeiros jogos, Anthony rapidamente entrou no seu ritmo e fez exibições que demonstravam a qualidade que ainda detinha e o seu talento natural. Tendo marcado pontos na casa dos dois dígitos em todos os jogos que jogou, Anthony encontra-se com médias de 17.7 pontos por jogo e 6.0 ressaltos, uma grande mais valia ofensiva para a equipa de Portland.

Encontrando-se a equipa numa fase em que somou três vitórias consecutivas na semana de 25 de novembro a 1 de dezembro, e vitórias essas em que Carmelo Anthony teve médias de 22.3 pontos, 7.7 ressaltos e 2.7 assistências, este ganhou o prémio de melhor jogador da semana da conferência Oeste. Conferência esta que conta com nomes como LeBron James, Kawhi Leonard e James Harden. É verdade, foi mesmo o jogador de 35 anos que até meio de novembro não tinha pisado nenhum campo da NBA que acabou por levar o prémio para casa.

Anthony encontra-se, assim, numa nova página da sua carreira, ajudando uma equipa, que tem passado dificuldades, a encontrar o caminho para a vitória e tirando proveito das situações que lhe são dadas. Carmelo Anthony e os Trail Blazers têm os “ingredientes” para fazer desta uma época especial para ambas as partes!

Foto De Capa: NBA

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários