A 12ª ronda do MotoGP decorre este fim-de-semana em Silverstone e será, possivelmente, a mais inesperada do calendário deste ano. Com a pista a adquirir uma nova superfície tudo será uma novidade no circuito britânico. O novo asfalto dará muitas dores de cabeça aos pilotos, às equipas e à própria Michelin, no que diz respeito às decisões a serem tomadas nas várias sessões.

Os pilotos estão ansiosos para experimentar o novo asfalto, num traçado que não se comportou da melhor forma no ano passado. Relembro que a prova acabou por não se realizar devido às más condições da pista. A chuva e aos problemas na sua superfície que não permitiram que a água escorresse para fora e secasse mais rapidamente.

Tentar apontar o vencedor desta corrida é, quase, um tiro no escuro. Com as novas características da pista é impossível saber como é que as motos e os pilotos se vão comportar. Uma aposta segura será sempre Marc Marquez, mas o espanhol fez questão de dizer, logo na conferência de imprensa, que esta seria uma dura batalha com a Yamaha. No entanto, quando foi necessário, Marquez fez o que tinha a fazer e arrecadou mais uma pole position. O espanhol parece ser praticamente imbatível em qualquer circuito e em Silverstone não está a ser diferente.

Quanto à Yamaha, Fabio Quartararo já mostrou que tem uma palavra a dizer no circuito britânico. Bateu recordes e dominou o primeiro de treinos, mas não conseguiu fechar a qualificação com chave de ouro. Amanhã sai da quarta posição, mas nada está perdido e continua a ser um sério candidato ao pódio. Maverick Viñales também esteve muito bem no primeiro dia e será um dos alvos a abater, assim como o seu colega de equipa, Valentino Rossi, que parece estar em forma para o GP da Grã-Bretanha. O italiano desafiou Marquez na qualificação e garantiu a segunda posição para a corrida.

No entanto há mais dois nomes que não podemos descurar, apesar de esta não ter sido a sua melhor qualificação. Andrea Dovizioso voltou a sentir o sabor da vitória depois de bater Marquez na corrida anterior e deverá estar bastante confiante para esta 12ª ronda. Já o piloto da casa, Cal Crutchlow, mostrou-se entusiasmado por correr em frente aos fãs, mas acabou por ter azar na qualificação, ficando-se pelo nono lugar da grelha depois de uma queda.

A grande surpresa do dia de hoje foi, sem dúvida, Jack Miller. O australiano disputou os três primeiros lugares com Rossi e Marquez na sessão de qualificação e garantiu a terceira posição para o dia de amanhã.

Quanto a Miguel Oliveira a fasquia está bastante alta. Depois do grande resultado na corrida anterior, o português aponta novamente para o top dez e parece estar no bom caminho para consegui-lo. Terminou o primeiro dia de treinos livres com o oitavo melhor tempo, mas hoje não conseguiu garantir um lugar na Q2, terminando com o 15º melhor tempo.

Este será um Grande Prémio repleto de surpresas e, possivelmente, com um vencedor inesperado. Muitos são aqueles que parecem ter capacidade para tentar fazer frente a Marquez em Silverstone. Resta agora perceber se alguém conseguirá vencê-lo.

Foto de Capa: MotoGP

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários