No segundo combate principal da noite Valentina Shevchenko defendeu o seu título frente a Jessica Eye. 

A campeã era a forte favorita à entrada para este combate. É uma lutadora muito completa, que encontrou na divisão de peso-mosca o seu peso ideal. Tem um muay-thai exemplar, muito preciso e muito eficaz. Para além disso o seu jogo de chão é muito completo. 

Entre 2014 e 2016 Jessica Eye teve um período conturbado na carreira: em 6 combates venceu apenas um. Depois de uma ausência de dois anos voltou mais forte e venceu três combates seguidos, o que lhe valeu uma chance pelo título. 

No primeiro round Valentina lançou imensos pontapés ao corpo, e estava a acertar todos eles. A defesa de Eye não era a melhor. No clinch levou o combate para o chão e procurou a montada, sem sucesso. Perto do fim da ronda consegue a posição de 100 kilos e quase consegue uma americana. 

Aos 26 segundos do segundo round vimos um dos mais espetaculares nocautes de sempre. Valentina coloca toda a força na perna esquerda e com um pontapé à cabeça deixa Eye completamente inconsciente.

Fantástico pontapé à cabeça de Eye por parte de Shevchenko
Fonte: UFC

Na entrevista pós-combate Valetina explicou que Eye baixava as mãos sempre que ela lançava os pontapés ao corpo, e que isso impulsionou a finalização: Eye não protegeu a cabeça do pontapé e não teve hipótese de defesa. 

O chamado “people’s main event” foi o combate entre Tony Ferguson e Donald Cerrone. Prometia ser uma autência batalha, e o vencedor certamente iria ganhar uma chance pelo título de peso-leve. 

A história de Tony Ferguson tem sido conturbada nos últimos tempos. Venceu o título interino de peso-leve frente a Kevin Lee e ia unificar o título contra Khabib Nurmagomedov. Infelizmente lesionou-se e foi-lhe retirado o título interino. Regressou passado um ano e venceu Anthony Pettis por KO técnico de forma espetacular. Esteve ausente desde outubro pois esteve a lidar com problemas mentais. Encontrou em Cerrone a oportunidade para voltar a lutar pelo título, em caso de vitória.

Donald Cerrone vinha de três vitórias seguidas, sendo que a última foi há pouco mais de um mês! Duas excelentes performances frente a Alex Hernandez e Al Iaquinta colocaram-no na posição de lutar pelo título, caso vencesse Ferguson. 

Tudo apontava para uma guerra entre os dois. São strikers muito bons, ambos lançam um grande número de golpes e procuram destruir o adversário, sem nunca desistir. Ainda possuem ambos faixa preta em jiu-jitsu, tendo um jogo de chão muito afinado. 

No primeiro round Cerrone entra a utilizar muito as pernas, a lançar muitos pontapés variados. Ferguson entra clássico, a utilizar o seu boxe e a perceber a distância para o adversário. Tony estava mais solto no strike, enquanto Cerrone estava mais fechado e procurava ser preciso nos golpes. Mais perto do fim da ronda o muay-thai de Cerrone veio ao de cima e as famosas combinações de socos e pontapés dificultaram a vida a Ferguson. Este ia mantendo as movimentações laterais e conseguia acertar golpes devido ao seu estilo de strike pouco ortodoxo. 

Ferguson entrou no segundo round mais agressivo que no primeiro. Utilizou mais pontapés ao corpo e às pernas, que iam, passo a passo, diminuindo a mobilidade a Cerrone. Acertou um elevado número de golpes, principalmente o direto ao nariz de Cerrone que ia ficando cada vez mais pisado. Donald quando lançava pontapés ainda causava perigo, mas Tony estava sempre a fazer as movimentações de entrar e sair e a trocar a guarda, e isso dificultava a precisão de Cerrone. Apesar de ter conseguido uma projeção, Ferguson pontuou mais que Cerrone pela quantidade e qualidade de golpes lançados. 

O final da ronda ficou marcado por polémica. Primeiro Ferguson acertou um soco depois da campainha ter tocado, ou seja, do round ter terminado.

O olho direito de Cerrone já estava a inchar, mas nada de outro mundo. Até que este comete um erro de amador: assoou o nariz. Isto faz muita pressão num olho que esteja a inchar, e coloca ar para a zona do inchaço.

Imediatamente o olho de Cerrone começou a inchar, de tal forma que fechou completamente e este não pôde continuar o combate. 

No final do combate ambos atletas mostraram-se respeitosos e dispostos a repetir a luta, embora Ferguson prefira um combate pelo título. 

Comentários