Anterior1 de 2Próximo

O UFC 236 ficou marcado pelas duas autênticas batalhas, que foram os combates principais da noite. Dustin Poirier venceu Max Holloway por decisão unânime, a valer o título interino de peso-leve. Israel Adesanya derrotou via decisão unânime Kelvin Gastelum e sagrou-se campeão interino de peso-médio. Estes quatro atletas venceram o prémio de Luta da Noite, atribuído pela direção do UFC. Não foram dados prémios de Performance da Noite.

O evento destacou-se logo pelos dois combates principais serem por títulos interinos. Estes tipos de títulos acontecem quando o campeão está lesionado ou não pode lutar num longo período de tempo. Por norma o vencedor destes combates garante uma luta com o campeão para unificar os títulos. No caso da divisão de peso-leve, Khabib Nurmagomedov está suspenso pelos incidentes no UFC 229. Para além disto, já é conhecido que o russo não combate na altura do Ramadão. Como Khabib planeia voltar apenas em setembro, Dana White decidiu marcar um combate pelo título interino para resolver a confusão existente na divisão.
No caso do co-main event o combate foi a valer o título interino de peso-médio. O atual campeão é Robert Whittaker, que se encontra em recuperação após uma operação a uma lesão abdominal. Desde fevereiro que o australiano está a recuperar, e não se sabe quando pode voltar a competir. Posto isso, um combate pelo título interino foi marcado.

O combate principal da noite prometia ser um verdadeiro espetáculo. Max Holloway é o atual campeão de peso-pena e decidiu subir uma categoria para lutar contra Dustin Poirier, pelo título interino. Holloway já não perdia deste 2013, quando foi derrotado por Conor McGregor. Estava numa sequência de 13 vitórias seguidas. O havaiano é conhecido pelo seu boxe, a maneira como descobre ângulos e “trabalha” o adversário até conseguir a finalização.

Poirier já tem uma longa carreira no UFC. Desde 2011 que já lutou na divisão de peso-pena e mais recentemente na divisão de peso-leve. O americano venceu quatro combates seguidos até perder com Michael Johnson. Desde aí que venceu Jim Miller e finalizou Anthony Pettis, Justin Gaethje e Eddie Alvarez. É um lutador que enfrentou momentos bons e momentos maus na sua carreira, mas que tem melhorado combate após combate. Para além de um jogo de chão muito eficaz, tem um boxe muito preciso e duro.

Poirier entrou muito bem nas primeiras duas rondas. Apesar de Holloway ter lançado mais golpes, Dustin manteve uma boa guarda e acertou os golpes mais significativos (alguns deles abanaram Holloway no segundo round).

O campeão de peso-pena esteve bem no terceiro round, mas Poirier recuperou e foi superior nos dois rounds seguintes. A decisão foi unânime: todos os júris deram Dustin Poirier como vencedor num total de 49-46 (quatro rondas para Poirier e uma para Holloway).
Dana White confirmou na conferência de imprensa que com esta vitória Dustin Poirier vai lutar contra Khabib Nurmagomedov para unificar os títulos de peso-leve. A luta provavelmente será em setembro.

O combate pelo título interino de peso-médio foi entre Israel Adesanya e Kelvin Gastelum. Adesanya teve uma subida muito rápida no UFC. Combateu pela primeira vez na promoção em fevereiro de 2018. Passado pouco mais de um ano, já é campeão interino. O nigeriano teve uma carreira ilustre no kickboxe, e desde que começou a competir em MMA está invicto. São 17 vitórias, 13 por finalização (12 delas consecutivas). É um dos melhores strikers do UFC neste momento. Muito rápido com as pernas, utiliza na perfeição toda a sua envergadura, mantendo-se à distância dos adversários. Não é o lutador com maior poder de KO, mas vai desgastando até conseguir finalizar o oponente.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários