Cabeçalho modalidadesNeste derby, a contar para a final da taça da Associação de Futebol de Lisboa, e poucos dias antes de novo confronto no Sábado, o Sporting CP venceu por duas bolas a uma e mostraram o porquê de serem os mais fortes candidatos a reconquistar o campeonato.

Não foi um jogo fácil, claramente, e o SL Benfica podia perfeitamente ter empatado antes do fim dos 40 minutos regulamentares face ao maior caudal ofensivo expresso no superior número de remates, mas os verdes e brancos souberam marcar quando era necessário e sofrer também quando o jogo o exigia.

De realçar que os três golos foram todos marcados na primeira parte, por intermédio de Dieguinho, que marcou os dois tentos leoninos, e Raúl Campos, que ainda reduziu logo após o segundo golo dos Leões, mas foi insuficiente para manter a incerteza no marcador, apesar do esforço dos comandados de Joel Rocha para anular a vantagem, travados por Marcão, capaz de aguentar a vantagem quando chamado a intervir e “traiu” assim a sua antiga equipa.

Anúncio Publicitário
Foto de Sporting Clube de Portugal - Futsal.
Fonte: Sporting CP

Em suma, foi um jogo muito intenso, mas onde o Sporting saiu mais uma vez vencedor, algo demasiado rotineiro nestes últimos anos. Logo depois de um grande investimento no plantel, nada parece ter mudado em termos da dinâmica de vitórias do emblema leonino.

Esperemos para ver o que sucede até ao fim da presente temporada, mas caso esta época o clube encarnado volte a falhar os objetivos a vida do treinador complica-se bastante e o seu futuro à frente das hostes benfiquistas fica seriamente comprometido. Veremos em Junho o que acontece…