Anterior2 de 2Próximo

Já para o CD Feirense, o panorama não podia ser mais negro. O clube de Santa Maria da Feira não soma três pontos desde a segunda jornada da Primeira Liga.

No seu penúltimo jogo, numa derrota com o Belenenses SAD por 4-0, chegou até a fazer história pelos piores motivos: a equipa de Filipe Martins igualou o pior registo de sempre na Liga, que pertencia ao Varzim SC desde 1984/1985. A níveis internacionais, este mau registo também causa mossa porque, no final de contas, na Europa, o Feirense é a segunda equipa que não ganha há mais jornadas (apenas é antecedido por uma equipa Búlgara, Vereya).

O CD Feirense não sabe o que é ganhar há 23 jogos
Fonte: CD Feirense

Ainda assim, queria ressalvar o facto de que a sorte também não está a sorrir aos “fogaceiros”. Já nem falo na quantidade absurda de golos anulados desde o início do ano civil, mas também da infelicidade e, diga-se de passagem, alguma inoperância ofensiva que a equipa do Feirense tem demonstrado.

Os pequenos erros individuais aliados à falta de eficácia atacante têm ditado desfechos mais infelizes. A equipa de Santa Maria da Feira é, neste momento, uma equipa com uma extrema falta de confiança e muito ansiosa, o que se nota logo dentro de campo e traz consequências desastrosas nos jogos disputados.

Já fora da linha de água, mas com apenas um ponto acima, o Vitória FC tem sido a equipa dos empates. No campeonato, já soma dez e nas últimas sete partidas, seis delas acabaram em igualdade de resultado. O Vitória apresenta também uma síndrome curioso: síndrome de dependência Cádiz. 30% dos remates certeiros da equipa são da sua autoria e nos últimos sete jogos, os únicos quatro golos dos sadinos pertencem a este mesmo homem – Jhonder Cadiz. Como é óbvio um jogador não faz uma equipa, e se a harmonia continuar a faltar aos homens de Setúbal, os tempos que se avizinham não serão, de certo, nada fáceis.

Também de fora da linha de água, mas ainda na corda bamba estão também CD Nacional, Boavista FC, CD Aves e CS Marítimo. Estes clubes têm de dar tudo nesta reta final do campeonato, pois estão muito perto da zona de despromoção e basta um mero deslize e as contas podem mesmo ficar muito complicadas para os emblemas.

Feita a análise ao panorama das equipas que se encontram no fundo da tabela, resta-nos esperar para ver o que o resto do campeonato nos reserva e como será também o fim desta luta incessante pela permanência no escalão onde todos querem estar. Onde estão, na verdade, os melhores dos melhores de Portugal.

Foto de Capa: Liga Portugal

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro

Anterior2 de 2Próximo

Comentários