Cabeçalho Futebol Nacional

Num país em que o futebol faz parte da história, muitos são os clubes que surgem e poucos os que se conseguem manter. São poucos os que se esquecem de clubes míticos como o Leiria, o Beira-Mar, o Estrela Amadora (Extinto), o Chaves que acabou por retomar aos principais palcos do futebol nacional, ao Sporting de Espinho, ao próprio Salgueiros ou até mesmo ao Campomaiorense, entre tantos outros clubes que irão perdurar para sempre no imaginário do adepto de futebol português.

Muitos são aqueles que defendem que estes tempos de futebol português não voltam. Defendo uma teoria contrária, e aquilo que nos mostra o presente é que os míticos clubes do futebol português, com algumas exceções, têm-se sabido reconstruir. Para bem do futebol português.

Ora, começamos pelo caso do Beira Mar. A equipa de Aveiro foi durante muitos anos presença habitual no convívio dos grandes do futebol português. No mítico Estádio Mário Duarte eram poucos aqueles que conseguiam passar no difícil teste aveirense. O Estádio muito próximo do relvado e geralmente bem composto nas bancadas era motivo de alarme para qualquer visitante que ali entrava. O Beira-Mar foi durante muitos anos uma das melhores equipas do panorama desportivo português. Conseguiu uma Taça de Portugal, boas classificações constantes, bons plantéis, conseguiu ganhar o respeito de todos os adeptos de futebol até surgir a malapata da descida de divisão e posterior crise financeira que acabou por culminar numa presumível extinção do clube. Não aconteceu, e bem.

O Beira-Mar foi durante muitos anos uma das melhores equipas do panorama desportivo português Fonte: Facebook Beira-Mar
O Beira-Mar foi durante muitos anos uma das melhores equipas do campeonato português
Fonte: Facebook Beira-Mar

Agora a equipa encontra-se a disputar o campeonato distrital de Aveiro. A Primeira Liga ainda se encontra algo distante. Há muito a fazer, há muito por fazer. Apesar disso os primeiros passos estão a ser dados. Nota-se cada vez mais uma comunidade unida em torno de um clube, uma comunidade que acredita que o clube pode renascer. Para isso tem sido fundamental a comunicação do clube. Numa altura em que o futebol português está inundado de casos enigmáticos e de guerras iniciadas por diretores de comunicação, a equipa aurinegra tem sido um exemplo nas redes sociais. Muito provavelmente das equipas do país que melhor trabalham este aspeto, mesmo sem os fundos de outros.

Anúncio Publicitário