A CRÓNICA: ANDREZINHO VIRA “ANDREZÃO” E COLOCA CD MAFRA NA FASE SEGUINTE

O primeiro jogo oficial da época para ambas as equipas marcou a estreia na Taça da Liga Portuguesa 2021/22 para CD Mafra e Belenenses SAD. Duas equipas de divisões diferentes, ambas queriam começar a época a vencer e passar para a segunda fase da competição.

Depois de um início de jogo bastante lento, naturalmente fruto do momento precoce da época, com algum domínio inicial da equipa da Primeira Liga, um livre direto aos 7 minutos, apontado por Afonso Sousa, foi o primeiro momento ofensivo da formação azul. A partir deste momento, fomos tendo um jogo ainda mais pausado e repartido, tendo o Mafra feito o primeiro remate num livre de muito longe, por volta dos 15 minutos.

À passagem dos 20 minutos, e numa jogada muito rápida do ataque do Mafra, Okitokandjo, lançado em profundidade pelo lado esquerdo, entrou na área, foi contemporizando e, depois de levantar a cabeça, colocou ao segundo poste onde apareceu Andrezinho muito rápido a concretizar. Estava inaugurado o marcador a favor da equipa da casa.

Anúncio Publicitário

Até final da primeira parte, fomos depois assistindo a um jogo muto quezilento e com o árbitro João Gonçalves a parar o jogo constantemente. Por volta dos 40 minutos, numa entrada fora de tempo e um pouco mais dura, o árbitro perdoou o segundo amarelo a Boni, que deixaria o Belenenses SAD com dez jogadores.

Os treinadores procederam a algumas alterações para a segunda parte, com a entrada de Rodrigo Martins para o lugar do lesionado Bruno Silva e a troca de Victor Gabriel por Kaká, dando, neste caso, Ricardo Sousa um pouco mais de consistência no seu meio-campo. Por parte do Belenenses SAD, tivemos a entrada de Chima para o lugar de Boni, creio por precaução de Petit em relação a um eventual segundo cartão amarelo.

O começo da segunda parte foi mais movimentado, com ascendente do Belenenses SAD na procura do empate. Todavia, ainda insatisfeito com a equipa, Petit voltou a mexer aos 60 minutos, trocando Chico por Taira, com o recuo de Afonso Sousa para poder dar maior critério ao jogo e maior definição.

O CD Mafra, aos 66 minutos, teve uma jogada muito rápida de contra-ataque, onde conseguiu uma superioridade de três para dois, mas Rodrigo deu atrasado para Andrezinho, que chutou fraco e perdeu uma oportunidade soberana de fazer o 2-0.

O treinador Petit tentou, aos 72 minutos, introduzir maior frescura e irreverencia na equipa com uma tripla alteração, mas por volta dos 77 minutos foi Ricardo Sousa a realizar uma alteração estrutural, para conseguir segurar o resultado nos minutos finais. As entradas de Lucas Marques e Pedro Pacheco para os lugares do lesionado Andrezinho e Okitokandjo, passando a uma defesa de cinco e com a criação de um triangulo de meio campo, colocaram Inácio mais recuado e Kaká e Lucas na direita e esquerda, respetivamente.

Chegado o apito final, e em resumo, um bom jogo de ambas as equipas, claramente melhor na segunda parte, onde o resultado poderia pender para qualquer um dos lados, mas que foi para a equipa que foi mais eficaz. Vitória justa do CD Mafra pela margem mínima.

 

A FIGURA

Bura – Se na primeira metade do jogo não esteve tão bem, na segunda parte, quando a equipa mais precisou dele, uma vez que o Belenenses SAD começou a fazer um jogo mais direto, o central, que chegou do GD Chaves, esteve imperial, levando a melhor em todos os lances nas alturas.

 

O FORA DE JOGO

Campeonato de Portugal
Fonte: Bola na Rede

Tempo útil de jogo – O elevado número de faltas fez com que o tempo útil de jogo fosse reduzido e que a intensidade fosse, por inerência, baixa. Não está isento de culpas o árbitro João Gonçalves, pois apitou muitas vezes sem necessidade, não deixando o jogo fluir.

 

ANÁLISE TÁTICA – CD MAFRA

A equipa de Ricardo Sousa alinhou em 4-4-2, que mais tarde se transformou em 5-3-2, de forma a preservar a vantagem mínima conseguida cedo. Com Okitokandjo a manter-se como a principal referência ofensiva, destaque para Andrezinho, que marcou o golo e contribuiu para as boas ações do meio-campo mafrense.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Renan (8)

Leandro Silva(7)

Bura (9)

Pedro Barcelos (8)

Inácio Miguel (8)

Bruno Silva (6)

Andrezinho (8)

Gui Ferreira (7)

Vitor Gabriel (6)

Lee (7)

Okitikandjo (7)

SUBS UTILIZADOS

Pedro Pacheco (5)

Rodrigo Martins (6)

Kaká (6)

Lucas Marques (5)

Dieguinho (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – BELENENSES SAD

Disposto em 3-5-2, os “azuis” tiveram em Afonso Taira e Afonso Sousa os comandantes do meio-campo, com Yaya Sithole a dar músculo à zona central do terreno. Com Cassierra e Ndour na frente, faltou apoio aos dois homens mais adiantados, que acabaram por não conseguir “fazer o gosto ao pé”.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Luiz Felipe (7)

Diogo Calila (7)

Tomás Ribeiro (7)

Cafú Phete (8)

Trova Boni (6)

Nilton Varela (7)

Yaya Sithole (8)

Afonso Taira (6)

Afonso Sousa (7)

Cassierra (8)

Ndour (7)

SUBS UTILIZADOS

Jójó (6)

Mota (5)

César Sousa (6)

Chico (6)

Chima (6)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

CD Mafra

BnR: A atitude da equipa já esta próxima daquilo que pretende, como disse “uma equipa com a garra das do Norte”?

Ricardo Sousa: Sim, a equipa jogou bem e soube sofrer quando foi preciso. Eu quero uma equipa do CD Mafra a jogar bom futebol, à semelhança dos últimos anos, mas quero acrescentar essa garra e esse espírito de luta, semelhante às equipas do Norte, e hoje a equipa deu as mãos e já mostrou um pouco desse espírito.

 

Belenenses SAD

BnR: Na segunda parte, o mister lançou jovens como Mota, César Sousa e Jójó. É uma aposta para manter na juventude ou foi por falta de soluções no banco para inverter os acontecimentos?

Petit: É verdade, são jovens de muita qualidade, mas que precisam de ser apoiados e ajudados. Por isso, precisamos ainda de três ou quatro jogadores com experiência para que possamos integrar estes jovens de uma forma tranquila. É necessário ir buscar jogadores mais experientes para juntar a estes jovens jogadores. Acabámos o jogo com 70 a 80% da equipa abaixo dos 22 anos. Parabéns ao CD Mafra, foi um justo vencedor.

Artigo revisto por Gonçalo Tristão Santos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome