4. Alejandro Valverde

Fonte: Marca
Fonte: Marca

De uma jovem promessa para um veterano e dos melhores ciclistas deste século. Talvez o ciclista mais completo da atualidade e, sem dúvida, o mais regular de todos, conseguindo estar presente nas 3 Grandes Voltas deste ano e, em todas, com resultados excelentes, quer na classificação geral, quer ao longo das mais variadas etapas. Além disso, esteve categórico na maioria das corridas no seu próprio país e até nas clássicas de Primavera se destacou (foi 1.º na La Flèche Wallonne, por exemplo).

Perto da centena de vitórias em toda a carreira, o murciano, aos 36 anos, continua a parecer ter 26 de idade. São raros os ciclistas, em toda a história, que, numa só época, tenham conseguido fazer pódio no Giro, 6.º no Tour e 12.º na Vuelta. Quanto mais um ciclista de 36 anos… é, de facto, incrível o que o espanhol conseguiu fazer durante toda a temporada, tendo ainda possibilidade de discutir o título de campeão do mundo já daqui a 2 semanas, no Qatar.

Já com 9 anos, “O Bala” conseguia a sua primeira vitória numa competição. A partir daí, foi puro crescimento de um dos melhores ciclistas que este desporto tem, atualmente. Diz-se que os próprios pais das outras crianças, aquando do início da carreira do espanhol, pediam para ele não comparecer em algumas provas para os seus filhos terem possibilidade de ganhar. Acho que isto diz bastante já da qualidade que ele tinha nos seus tempos de miúdo.

Estar aqui a referir todo o palmarés seria exaustivo quer para mim quer para todos os leitores, mas a verdade é que poucos ciclistas ganharam tanto como Valverde, até hoje. Ainda assim, em 2015, o homem da Movistar não era um ciclista que se sentisse verdadeiramente “completo”. Faltava-lhe algo… que era um pódio no Tour de France.

Num ano atípico para conseguir tal feito, tendo em conta a concorrência e a sua idade, o espanhol voltou a surpreender e a mostrar que um número não pode definir a quantidade de sonhos que podes alcançar. Conseguiu o tal pódio, continuou a vencer mais provas e será realmente uma pena quando este ciclista se retirar.

Comentários