José Rachão: «Não vou morrer sem voltar a ver o Vitória FC na Primeira Liga»

    José Rachão foi o convidado especial do Bola na Rede TV e falou sobre diversos temas. O treinador de futebol falou sobre diversos temas da atualidade e experiência profissional.

    José Rachão esteve no Bola na Rede TV e deixou várias indicações interessantes sobre a atualidade desportiva e sobre a sua carreira profissional. Estes foram alguns dos temas em destaque:

    VITÓRIA FC

    O técnico português falou sobre a conquista da Taça de Portugal, ao serviço do Vitória FC, frente ao SL Benfica, em 2004/05. José Rachão confirmou ainda que não recebeu qualquer convite, depois de sair.

    • «Não foi fácil ganhar aquela Taça de Portugal. Queriam que eu fosse treinador da equipa B e endereçaram-me contrato de quatro anos com valores iguais aos que ganhava como treinador principal, mas, na altura, entendi que não estavam reunidos todos os pressupostos para continuar. Ganhámos direito próprio para estar na Supertaça e apurámos a equipa para a Liga Europa, mas queria ganhar mais títulos na minha carreira. Na altura já sentia que os problemas do Vitória eram muitos. E estamos a falar de 2005… E já lá vão quase 18 anos. Tinha três meses sem receber: queriam que fizesse um contrato novo e não tinha recebido. E depois era o meu orgulho: eram um contrato de quatro anos e podia assumir a equipa quando houvesse um problema. Isso não se ligava comigo. Eu tinha a perspetiva de trabalhar no estrangeiro e a vitória abriu-me portas».

    José Rachão falou ainda do carinho que guardou no Vitória FC.

    • «Trabalhei em muitas equipas, tenho alguns títulos no estrangeiro. Aquele Vitória FC está nas melhores equipas que eu treinei, foi um das melhores. Nunca mais fui convidado para orientar o Vitória. Mas não há dúvidas de que vou ficar para sempre ligado ao clube»

    Sobre a descida de divisão do Vitória FC, José Rachão referiu:

    • «Lamento muito que o Vitória esteja a passar por esta situação. É preciso ter cuidado com o Vitória, mas nunca previa ver o clube na quarta divisão. O Vitória é um clube top, representa um distrito. Dói-me no coração ver o clube assim. Há muita coisa que me liga ao clube e à cidade. Estou aqui para tudo, menos para ser treinador. Acho que já não faz sentido treinar, já tenho 70 anos».

    José Rachão deixou ainda uma mensagem para o futuro:

    • «Dirigentes do Vitória devem rodear-se de pessoas que saibam trabalhar no futebol. Tem de ser um projeto a quatro anos, não pode ser a um ano. Para subir do Campeonato de Portugal para a Primeira Liga. Clubes muito grandes não podem andar nestes campeonatos. Problema tem de se resolver. O Vitória será sempre o Vitória, seja em que divisão for. E tenho fé de que vai recuperar. Não vou morrer sem voltar a ver o Vitória na Primeira Liga».

    OUTROS TEMAS

    A Liga 3 foi outro dos temas em discussão no programa. José Rachão elogiou a competição:

    • «A Liga 3 foi criada para fazer um distanciamento entre todas as equipas. Acho que ainda não é uma liga profissional apenas porque tem poucos anos. É preciso deixar as coisas andarem e ver que as coisas andam. É uma liga muito competitiva e em que se vêm grandes valores individuais. Futebol, hoje em dia, é um negócio. Há cada vez mais gente a falar no futebol. E isto quer dizer que cada vez vai haver uma diferença grande entre o pobre e o rico».

    José Rachão treinou na Arábia Saudita e falou da capacidade de adaptação do treinador português a outros campeonatos:

    • «O português é terrível, é bom em todo. Adapta-se a tudo e está ao nível dos melhores. Jogador português tem muita facilidade de adaptação. O que interessa é a capacidade e o querer».

    José Rachão deixou ainda reparos à ida de Cristiano Ronaldo para a Arábia Saudita:

    • «Sinceramente, por muito que valor que nós possamos dar ao dinheiro, o dinheiro não é tudo na vida. A saúde é mais importante. Foi para lá ganhar muto dinheiro, mas não tem hipótese. Se uma pessoa vai para um países desses atrás da valorização profissional é um puro engano. O ritmo competitivo não é o mesmo do que na Europa, é tudo completamente diferente. Por tudo aquilo que o Ronaldo fez na vida, é um exemplo por tudo o que fez. É um orgulho para os portugueses, independentemente para quem gosta e não gosta. Mas não era este o destino que queria para o Cristiano Ronaldo, não lhe vai valorizar nada», afirmou.

    Sobre um possível convite para treinar no Brasil, José Rachão foi claro:

    • «Brasil? Só como conselheiro ou manager, já não me vejo no banco a saltar. A saúde passa-nos rasteiras e é muito importante para mim o ambiente familiar. Não vi crescer as minhas filhas e estou a tentar fazer com os meus netos, o que não fiz com as filhas. Já passei por muito, já tive muito desgostos e agora quero fazer descansar o meu coração».

    José Rachão deixou ainda uma mensagem sobre os jogadores que treinou:

    «Isto não interessa se tive grandes jogadores ou maus jogadores. Um dos maiores desgostos que tive foi a escolher jogadores para os onzes iniciais. O momento da seleção é sempre complicado. Falando para todos os jogadores que foram treinados por mim, peço desculpa por qualquer coisa», rematou José Rachão.

    PASSES CURTOS

    Dois ou três centrais?

    • Dois.

    Ponta de lança fixo ou ponta de lança móvel?

    • Mais móvel.

    Plantel com jogadores mais experientes ou mais jovens?

    • Um misto.

    Os empresários manda mais do que deviam?

    • Sim.

    Pastel de Belém ou Francesinha?

    • Pastel de Belém.

    Ser campeão nacional pelo Leixões SC ou treinar o Real Madrid?

    • Campeão Nacional com o Leixões SC.

    Sabe mais sobre o nosso projeto!

    Bola na Rede nasceu há mais de uma década, na Escola Superior de Comunicação Social e em forma de programa de rádio.

    Desde então, procuramos ser uma academia para jovens que gostam da área do jornalismo desportivo e de dar a sua opinião sobre desporto nacional e internacional, assim como fazer cobertura de jogos e eventos desportivos em Portugal continental, Açores e Madeira.

    Também podes saber tudo sobre a atualidade desportiva com os nossos Última Hora e, para estares a par de tudo, não te esqueças de subscrever as notificações!

    A 28 de outubro de 2019, decidimos expandir o nosso alcance com a introdução dos programas em direto, através do canal BOLA NA REDE TV, no Youtube.

    Além destes diretos, temos também muita informação através das nossas redes sociais e em vários modelos de podcasts, disponíveis nas mais diferentes plataformas e que procuram dar um pouco de tudo sobre o mundo do desporto em geral. Atualmente, temos para te oferecer os seguintes conteúdos:

    Se quiseres saber mais sobre o projeto, dar uma sugestão ou até enviar a tua candidatura para seres redator, comentador ou moderador, envia-nos um e-mail para [email protected]. A bola está do teu lado e nós contamos contigo!

    - Advertisement -

    Subscreve!

    PUB

    spot_img

    Artigos Populares

    Redação BnR
    Redação BnRhttp://www.bolanarede.pt
    O Bola na Rede é um órgão de comunicação social desportivo. Foi fundado a 28 de outubro de 2010 e hoje é um dos sites de referência em Portugal.