Palmeiras perde e Abel Ferreira denuncia “bufo”: «Passa todas as informações para fora»

    O SE Palmeiras perdeu este domingo com o Santos FC por 1-2. O técnico português falou em “bufo” e jogadores que não aguentaram pressão.

    O Palmeiras voltou a perder no campeonato. Na 26ª jornada do Brasileirão, o conjunto de Abel Ferreira perdeu este domingo com o Santos por 1-2. Aos 43 minutos, Zé Rafael colocou o Palmeiras em vantagem, porém Tomás Rincón e Marcos Leonardo marcaram e deram a vitória ao “peixe”. Com este resultado, o Verdão ocupa o quarto lugar com 44 pontos, a 11 do líder Botafogo FR.

    No final da partida, Abel Ferreira revelou que alguns jogadores pediram-lhe para sair por não aguentarem a pressão:

    • «Se olharmos saiu o Jorge, Kuscevic, Wesley, Danilo, Scarpa, Merentiel, Veron, Tabata e Navarro. Alguns deles saíram porque não aguentaram a pressão de jogar aqui. Quando um jogador te vem dizer isso, eu tenho de entender. Fizemos a reposição, o Kevin tem vindo a ganhar espaço, aos poucos, quando os jogadores estão preparados, eles vão jogar, como o Endrick, o Fabinho, o Jhonatan. Jogar com esta camisola, tem muito peso e responsabilidade. Estamos a ser vítimas de todo o sucesso que tivemos, de toda a expectativa que puseram em nós. O treinador, a direção e os jogadores têm de aguentar as críticas».

    Abel Ferreira denunciou ainda a presença de um “bufo” dentro do clube:

    • «Eu e os jogadores temos sido assediados por outros clubes, isso pesa muito. Temos alguém no clube que passa todas as informações para fora, não é mais como era. No entanto, temos de fazer uma avaliação. Ganhámos títulos no começo do ano, mas a verdade é que os mais importantes, Taça Libertadores e o Brasileirão, não conseguimos. O Brasileirão dificilmente escapará do Botafogo. Os adeptos gostam do Palmeiras, mas gostam mais de ganhar».

    O técnico português de 44 anos abordou também a relação entre os jogadores do Palmeira e os adeptos:

    • «Há sinais que têm de ser lidos. Não é assim que eu vejo o “todos somos um”. Tenho a certeza de que todos fazem o seu melhor para o clube. Tudo o que eu falar após uma eliminação é difícil, o lado emocional está aflorado. Teremos tempo para refletir sobre aquilo que aconteceu este ano, ainda faltam 12 jogos. Os nossos adversários têm de ser os outros, mas há coisas que não controlo. Sou o treinador, sou mais novo que os outros técnicos que já estiveram aqui, então tenho muito a aprender».

    Sabe mais sobre o nosso projeto!

    Bola na Rede é um órgão de comunicação social de Desporto, vencedor do prémio CNID de 2023 para melhor jornal online do ano. Nasceu há mais de uma década, na Escola Superior de Comunicação Social e em forma de programa de rádio.

    Desde então, procura ser uma referência na área do jornalismo desportivo e de dar a melhor informação e opinião sobre desporto nacional e internacional. Queremos também fazer cobertura de jogos e eventos desportivos em Portugal continental, Açores e Madeira.

    Podes saber tudo sobre a atualidade desportiva com os nossos Última Hora e não te esqueças de subscrever as notificações! A 28 de outubro de 2019, avançámos também com introdução dos programas em direto, através do canal BOLA NA REDE TV, no Youtube.

    Além destes diretos, temos também muita informação através das nossas redes sociais e em vários modelos de podcasts.

    Se quiseres saber mais sobre o projeto, dar uma sugestão ou até enviar a tua candidatura, envia-nos um e-mail para [email protected]. Desta forma, a bola está do teu lado e nós contamos contigo!

    - Advertisement -

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Diogo Lagos Reis
    Diogo Lagos Reishttp://www.bolanarede.pt
    Desde pequeno que o desporto lhe corre nas veias. Foi jogador de futsal, futebol e mais tarde tornou-se um dos poucos atletas de Futebol Freestyle, alcançando oficialmente o Top 8 de Portugal. Depois de ter estudado na Universidade Católica e tirado mestrado em Barcelona, o Diogo está a seguir uma carreira na área do jornalismo desportivo, sendo o futebol a sua verdadeira paixão.