Rúben Amorim: «Toda a gente vai estar à espera que o Sporting perca pontos contra o Rio Ave»

    Rúben Amorim reagiu ao sorteio da Europa League, em que o Sporting vai jogar com a Atalanta. O técnico falou sobre o calendário apertado.

    Rúben Amorim esteve presente na conferência de imprensa de antevisão ao duelo entre o Rio Ave e o Sporting para a Liga Portugal, partida agendada para as 20h30 deste domingo. O técnico dos leões começou por fazer uma análise ao sorteio da Europa League, em que vão defrontar novamente a Atalanta:

    • «O sorteio calharia sempre equipas fortes. Já conhecemos a Atalanta e vice versa. Acho que ambas as equipas cresceram. Vai ter impacto a quantidade de jogos, a Atalanta é uma equipa muito forte fisicamente e temos de fazer uma boa gestão para igualar a intensidade. O pessoal da análise ficou extremamente feliz, não têm muito tempo para ver as equipas e facilita muito o trabalho. Sabíamos sempre que seria uma equipa forte».

    Rúben Amorim deixou elogios a Luís Freire e opinou sobre os reforços do Rio Ave, além do que espera da partida:

    • «Em relação ao Rio Ave que é o mais importante, Luís Freire fez o seu trajeto a subir de divisão e tem muito talento para o treino. Reforçou-se bem porque teve um período onde não podia contratar jogadores. Aumentou na velocidade. O Úmaro traz opções para colocar o Ronaldo mais à frente, o Adrien Silva traz mais experiência. O Anderllan e o Boateng estão castigados e isso poderá ter influência, porque são jogadores fortes na bola parada – um aspeto importante. As condições do terreno também vai dificultar as duas equipas. Vai ser um jogo muito difícil, mas nós temos a responsabilidade de vencer».

    Rúben Amorim preferiu não comentar sobre o seu futuro sendo questionado pela possibilidade de receber ofertas de clubes de outra dimensão como o do Liverpool. De seguida, o técnico abordou a recuperação de Paulinho e a gestão de Viktor Gyokeres:

    • «O Paulinho está a recuperar bem, esperemos tê-lo em breve. Em relação à gestão de Gyokeres, também já jogamos várias vezes com um ataque mais móvel e portanto temos opção. Porém, penso que o Paulinho está a recuperar para breve. O que torna complicado é o calendário, não há muito tempo para treinar. É um problema, mas terão de entrar nos jogos. Caso não haja Paulinho e Viktor, temos o ataque móvel».

    Rúben Amorim falou sobre o calendário apertado e as incertezas que houve devido à quantidade de jogos:

    • «Foi mais difícil, porque não sabíamos com o que contar. Sejam boas ou más notícias, o que me custa é a incerteza. São três jogos muito difíceis e importantes. Temos de ganhar. É pensar um de cada vez. Agora, é o Rio Ave. Sabemos que será muito difícil. Se pensarmos muito à frente, será muito complicado».

    Rúben Amorim aborda duelo entre Morita e Adrien Silva:

    • «O Morita está preparado para todo o tipo de jogo. É muito forte na segunda bola, é muito bom com bola e sem bola. É um jogo para jogadores como o Morita. Se é de estofo de campeão… Acho que todos são. O do Moreirense também. A forma como entrámos e jogámos demonstra que temos capacidade para vencer qualquer jogo. Podemos dizer que prevemos um jogo com caraterísticas diferentes. Se calhar, não vamos jogar tão bem, mas vamos ter de marcar golos, seja como for, e não sofrer. Há sempre duas partes. Em Vila do Conde, o vento tem uma grande influência no jogo. Quando estivermos com o vento, aproveitar. Quando não estivermos, fazer de tudo para não sofrer golos. Está tudo pensado, vamos ver se corre bem».

    Rúben Amorim foi ainda questionado sobre a importância de vencer antes do FC Porto x Benfica, no qual reforça a dificuldade do jogo com o Rio Ave:

    • «Não sabemos quais são os jogos mais importantes. Obviamente, todos esses fatores entram no que pensamos para o campeonato, mas o que sinto é que, ao olhar para o Rio Ave-Sporting, para as caraterísticas do jogo, para o que pode acontecer e para o tempo, toda a gente vai estar à espera que o Sporting perca pontos. O único foco que temos é ganhar o jogo, manter o nosso lugar, tentar subir e, acima de tudo, demonstrar a toda a gente, e especialmente a nós, que, independentemente do que aconteça nos campos que encontrarmos, somos capazes de vencer o jogo. Isso pode surgir no nosso pensamento, mas o foco é ganhar e ter essa capacidade de adaptar».

    Sabe mais sobre o nosso projeto e segue-nos no Whatsapp!

    Bola na Rede é um órgão de comunicação social de Desporto, vencedor do prémio CNID de 2023 para melhor jornal online do ano. Nasceu há mais de uma década, na Escola Superior de Comunicação Social e em forma de programa de rádio.

    Desde então, procura ser uma referência na área do jornalismo desportivo e de dar a melhor informação e opinião sobre desporto nacional e internacional. Queremos também fazer cobertura de jogos e eventos desportivos em Portugal continental, Açores e Madeira.

    Podes saber tudo sobre a atualidade desportiva com os nossos Última Hora e não te esqueças de subscrever as notificações!

    A 28 de outubro de 2019, avançámos também com introdução dos programas em direto, através do canal BOLA NA REDE TV, no Youtube.

    Além destes diretos, temos também muita informação através das nossas redes sociais e em vários modelos de podcasts.

    Se quiseres saber mais sobre o projeto, dar uma sugestão ou até enviar a tua candidatura, envia-nos um e-mail para [email protected]. Desta forma, a bola está do teu lado e nós contamos contigo!

    - Advertisement -

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Pedro Caixinha: «Alimento a esperança de um dia treinar um grande de Portugal»

    Pedro Caixinha, treinador do Red Bull Bragantino, concedeu uma...

    Pedro Caixinha: «Rúben Amorim está preparado para o Liverpool»

    Pedro Caixinha, treinador do Red Bull Bragantino, concedeu uma...

    Ex-Tottenham: «Bruno de Carvalho quis fazer sacanagem comigo»

    Sandro Raniere deu uma entrevista ao podcast "Final Cut"...
    Diogo Lagos Reis
    Diogo Lagos Reishttp://www.bolanarede.pt
    Desde pequeno que o desporto lhe corre nas veias. Foi jogador de futsal, futebol e mais tarde tornou-se um dos poucos atletas de Futebol Freestyle, alcançando oficialmente o Top 8 de Portugal. Depois de ter estudado na Universidade Católica e tirado mestrado em Barcelona, o Diogo está a seguir uma carreira na área do jornalismo desportivo, sendo o futebol a sua verdadeira paixão.