Com uma postura racional, mas entusiasmada, o técnico do USC Paredes, Eurico Couto, e o defesa, Henrique Santos, foram os convidados do Clube da Terra desta semana, para falar sobre a realidade do clube, dias antes de receber o SL Benfica para a Taça de Portugal Placard. Segundo classificado da Série C do Campeonato de Portugal, a equipa do Paredes está a apenas um ponto do líder, mas Eurico Couto não se mostra satisfeito.

Tanto o treinador como o defesa afirmaram que a equipa ainda tem espaço para melhorar, especialmente na sua concentração e intensidade, mas que as condicionantes provocadas pela pandemia têm atrasado o desenvolvimento do plantel – que, segundo o técnico, ainda não está fechado.

Pautando as suas intervenções pela racionalidade, um dos princípios pelo qual, tal como admitiu durante o programa, Eurico Couto rege a sua vida e profissão, o treinador do Paredes afirmou que vai fazer alinhar uma equipa jovem, mas competente, frente aos encarnados, e teve muita dificuldade em escolher quem é a arma mais perigosa do Benfica de Jorge Jesus.

Sabendo que prognósticos apenas se fazem no final, ambos os convidados concordaram que a equipa vai lutar pela vitória do USC Paredes, mesmo tendo em conta as probabilidades baixas. No entanto, Henrique Santos confessou que não se importava de marcar o golo da vitória para receber os jantares de oferta que os seus amigos lhe têm proposto ao longo da semana.

Anúncio Publicitário

O Clube da Terra com moderação de Leonardo Bordonhos, comentários de Luís Pinto Coelho e Rui Cipriano Duarte e participação de Eurico Emanuel e Henrique Santos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome