BnR: Foram-se seguindo as eliminatórias e a realidade é que o Troppez fez uma prova excecional e conseguiu arrecadar os 6 mil euros, bem como, ser o Campeão Nacional da FPF eSports. Qual a sua sensação enquanto CEO de ver uma aposta vossa dar frutos tão cedo? O vosso apoio foi fundamental para o sucesso dele também?

GB: É verdade que logo na época de estreia tivemos inúmeros sucessos. Primeiro com o Tuga810 e o Vasco e, no final, com o Troppez. Quem não acompanhe de perto pode até pensar que foi demasiado fácil. Tive um pouco de sorte mas acho que o sucesso veio do grande apoio próximo que demos ao longo da época e, principalmente, da dedicação dos atletas. Para mim, é inacreditável pensar que vamos ficar para sempre na história como os primeiros campeões da Liga Portuguesa de 1v1. Agora é lutar para manter o nível elevado e chegar aos palcos internacionais.


BnR: O que falou com o Troppez logo após a vitória?

GB: “Pagas a garrafa na saída.” (risos)

Momentos de euforia após a conquista da Moche XL eSports
Fonte: Apogee Gaming

BnR: O que se segue para os Apogee Gaming num futuro próximo? A aposta continuará a passar pelo FIFA?

Anúncio Publicitário

GB: Principalmente FIFA, sim, mas com vontade de expandir para os jogos principais, no que toca a esports. Temos também novidades fora de competição que espero revelar em breve.

BnR: Enquanto CEO dos Apogee Gaming há alguma novidade exclusiva que possamos obter nesta entrevista? (risos)

GB: (risos) Agora que penso sobre isto, esta é a primeira entrevista que dou. Isso merece um exclusivo! Temos várias novidades para breve mas… revelo já que estamos a construir um pequeno estúdio de criação de conteúdo, com todas as condições que os jogadores precisam para streamar. Por isso esperem alguns streams no estúdio com os nosso atletas, e talvez até o CEO. (risos)