cab reportagem bola na rede

Panama Papers. É este o nome de que mais temos ouvido falar nos últimos dias. O futebol, como era de esperar, não é exceção.

  • Mas, afinal, o que é Panama Papers?

O Panama Papers é uma enorme investigação jornalística, que conta com a colaboração de mais de 100 orgãos de comunicação social de todo o mundo. Uma fuga de 11,5 milhões de documentos demonstra como algumas das figuras mais influentes do mundo escondem os seus rendimentos em contas offshore.

  • O intermediário: Mossack Fonseca

No meio de tudo isto, há sempre um denominador comum: Mossack Fonseca. Alegadamente, a empresa de advogados, com sede no Panamá, era responsável por criar empresas fantasma onde, posteriormente, os envolvidos colocariam o seu dinheiro. Todo este processo pretende dificultar ao máximo o seguimento do dinheiro por parte das autoridades policiais. É importante salientar que nem sempre a colocação de dinheiro em paraísos fiscais é crime. Os offshore são por inúmeras vezes apenas a exploração de vazios na lei .

Neste artigo, irei abordar os casos de Lionel Messi; Gianni Infantino e Michael Platini.

  • Lionel Messi: suspeitas antigas, mas novas informações.

Em Espanha, as suspeitas já existiam. Recordo que o astro argentino esta já  indiciado pelas autoridades espanholas de, juntamente com o seu pai, fugir ao fisco. Alegadamente, o argentino utiliza empresas offshore no Belize e no Uruguai de modo a fugir ao pagamento de impostos em Espanha. Todavia, e de acordo com informação pública pelo semanário Expresso, há agora novas informações. De acordo com o que tem sido vinculado pelos órgãos de comunicação social por todo o mundo, Lionel Messi e o seu pai detêm também a Mega Star Enterprises.

Lionel Messi é um dos implicados no processo Fonte: Facebook Oficial de Lionel Messi
Lionel Messi é o desportista mais mediático envolvido na investigação ‘Panama Papers’
Fonte: Facebook Oficial de Lionel Messi
  • O que é esta empresa e qual o problema da existência da mesma?

Dia 13 de junho de 2013, é a primeira vez que a Mega Star Enterprises é referida nos documentos da Mossack Fonseca. É importante referir que no dia anterior as autoridades espanholas tinham, pela primeira vez, acusado Lionel Messi e o seu pai de fraude fiscal. No dia 23 de Junho de 2013, é feita a primeira referência a Lionel Messi. O jogador do Barcelona e o seu pai seriam, desta forma, os reais detentores da Mega Star Enterprises.

O argentino, por intermédio do seu pai, veio já negar todas estas acusações. Segundo o jornal británico Daily Mirror, Messi terá também intenções de processar o jornal espanhol El Confidencial pelas acusações que lhe têm sido feitas.

Comentários