logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Revista do Euro’2016: Suíça

Pontos Fortes: Numa seleção com uma intensidade de jogo impressionante, assiste-se a uma sistemática troca entre os elementos mais avançados no terreno onde o apoio das alas é essencial. A grande participação no jogo ofensivo aliada à tremenda qualidade de Ricardo Rodriguez e Lichtsteiner, são um grande apoio para os criativos desta equipa – Shaqiri e Mehmedi – que, servidos pelo cérebro de Xhaka, encontram em Seforovic o jogador ideal para finalizar as suas jogadas a um e dois toques, dado o seu portento físico e o seu faro de golo

Pontos Fracos: Bem melhor a atacar que a defender, existe um grande espaço fornecido entre o meio-campo e a linha defensiva. Apesar de ser um polivalente com uma vasta experiência, Behraimi não oferece muitas vezes o apoio posicional que Xhaka necessita e, tendo dois laterais bastante ofensivos, não são encontradas muitas vezes as dobras necessárias, tornando esta seleção muito vulnerável quando tenta jogar com um bloco médio-alto.

Assim sendo, a forma que Behraimi apresentar, especialmente nas transições defensivas e no equilíbrio do meio-campo, pode ditar a diferença entre o sucesso e o fracasso da Suíça até porque, como provável segunda opção para esta posição, Petkovic conta com Gélson Fernandes que, dada a sua falta de intensidade e da lentidão na tomada de decisão, não oferece as soluções válidas necessárias.

Depois de 11 anos como federado, a tática, a estrutura, e tudo aquilo que envolve o futebol fizeram com que Júnior visse o futebol de uma maneira diferente. Adepto assíduo da Premier League desde os seus seis anos, acredita ainda que a essência do futebol de rua perdurará sempre em detrimento da tática. Considera-se um estudioso do futebol.                                                                                                                                                 O Júnior escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Depois de 11 anos como federado, a tática, a estrutura, e tudo aquilo que envolve o futebol fizeram com que Júnior visse o futebol de uma maneira diferente. Adepto assíduo da Premier League desde os seus seis anos, acredita ainda que a essência do futebol de rua perdurará sempre em detrimento da tática. Considera-se um estudioso do futebol.                                                                                                                                                 O Júnior escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

FC PORTO vs CD TONDELA