Cabeçalho Futebol Internacional

A 2.ª jornada do Girabola decorreu no fim-de-semana dos dias 18 e 19 de fevereiro, e foi mais uma plena amostra de que a edição de 2017 será bastante incerta e inquietante, no que diz respeito aos resultados finais que se irão verificar após os 90’. Nas próximas linhas, irei falar conta do que ocorreu nos jogos disputados nos diferentes campos espalhados pelo mapa de Angola.

O jogo de principal destaque desta jornada foi jogado na província do Kwanza Sul, mais exatamente no Estádio Municipal de Calulo. A partida opôs frente-a-frente o 3.º e 2.º classificados da época anterior, o Recreativo do Libolo e o Petro de Luanda, respetivamente. As duas equipas entrarem em campo perfeitamente conscientes do poder do seu oponente, daí que os primeiros minutos do encontro tenham sido escassos em oportunidades, embora com a equipa do Libolo a ter algumas excelentes ocasiões para inaugurar o marcador. Foi já perto do final do encontro (aos 82’), que o antigo avançado do Recreativo do Cáala, Paizinho, fez o golo que permitiu aos homens comandados pelo português Vaz Pinto vencer (1-0) pela primeira vez no seu historial de presenças no Girabola a equipa petrolífera. Com a sua segunda vitória no seu segundo jogo na competição, a equipa do Calulo assumiu a liderança do campeonato, partilhada com o Kabuscorp do Palanca.

Eis os resultados completos da segunda ronda do Girabola Fonte: Girabola
Eis os resultados completos da segunda ronda do Girabola
Fonte: Girabola

O Kabuscorp recebeu e bateu o Desportiva da Huíla por 2-1, embora o resultado final não seja indicativo do forte controlo exercido pela equipa da casa, durante os 90’. O jogo foi para o intervalo com um nulo no marcador, muito por culpa dos avançados do Kabuscorp que não tiveram frieza e discernimento na hora de finalizar. O início do segundo tempo foi marcado por uma maior determinação dos visitados em alcançar a posição de líder isolado do Girabola, tanto que aos 53’ e 56’ o Kabuscorp marcou dois golos seguidos e passou para a frente do encontro. Antes do segundo golo, o guarda-redes do Desp. da Huíla, Nuno Gerson, defendeu uma grande penalidade. O melhor que os visitantes conseguiram fazer foi reduzir o marcador para 2-1, por intermédio de Kêmbua.

O vencedor do Girabola’16, o 1.º de Agosto, voltou a não disputar a sua partida para o campeonato, desta vez contra o Recreativo do Cáala, visto que jogou para 2.ª mão da Ronda Preliminar da Liga dos Campeões de África, frente ao Kampala Capital City do Uganda. Quanto a este jogo disputado na capital angolana Luanda, terminou com um sabor agridoce para o campeão angolano: venceu por 2-1, mas não conseguiu passar à próxima fase da prova, pois havia perdido por 1-0 no jogo da 1.ª mão. A equipa d’Os Militares irá realizar no próximo dia 22 (quarta-feira) o seu jogo inaugural no principal campeonato angolano, frente ao recém-promovido JGM do Huambo – Grupo Desportivo Jorge Gomes Mangrinha.

Anúncio Publicitário

Nas outras partidas da jornada, houve um duelo entre treinadores portugueses. O Interclube de Paulo Torres ganhou ao Santa Rita de Cássia de Sérgio Traguil por 2-0, com os golos a serem apontados por Lindala e Dasfaa. Os restantes quatro jogos acabaram empatados: JGM do Huambo 1-1 Académica do Lobito, Progresso do Sambizanga 2-2 1.º de Maio, ASA 1-1 Bravos do Maquis e Progresso da Lunda-Sul 0-0 Sagrada Esperança.

No término desta jornada, as equipas do Rec. do Libolo e do Kabuscorp assumiram desde já a liderança do Girabola, no que pode ser uma perfeita demonstração de que estes dois crónicos candidatos ao título pretendem terminar a sua época a festejar, embora o facto de ser líder numa fase tão embrionária do campeonato não seja um fator relevante, visto que ainda faltam muitos jogos.

Foto de capa: Girabola