Após a pesada derrota por cinco bolas a uma sofrida no passado domingo perante o VfB Stuttgart 1893, Lucien Favre abandonou o cargo de técnico principal do BVB Dortmund. O treinador suíço de 63 anos termina assim a sua ligação ao emblema germânico, quando cumpria a terceira época no clube.

Lucien Favre deixou a formação de Dortmund na quinta posição da tabela classificativa, que no jogo seguinte ao seu despedimento, venceu o Werder Bremen, e assim ascendeu ao quarto lugar. O clube germânico perdeu a Supertaça da Alemanha frente ao rival FC Bayern Munique, mas apesar do pouco sucesso a nível nacional, está nos oitavos de final da Liga dos Campeões.

Apesar da sua larga experiência, o treinador suíço não conseguiu encantar os fãs no período em que orientou a formação do BVB Dortmund. O grande objetivo era colocar um ponto final na hegemonia interna do poderoso FC Bayern Munique, mas nas duas épocas anteriores, terminou ambas na segunda posição do campeonato alemão.

Pelo BVB Dortmund, Favre apenas venceu um troféu em cerca de dois anos e meio. Foi na época transata, sangrando-se campeão da Supertaça alemã. Ao nível de competições europeias, em todas as vezes possíveis conseguiu passar a fase de grupos da Liga dos Campeões, mas nunca venceu as eliminatórias nos oitavos de final da prova.

Anúncio Publicitário

O clube já anunciou que até ao final da presente temporada será Edin Terzic a assumir o comando técnico, não permitindo criar especulação sobre que seria o sucessor de Favre. Terzic, é uma aposta de risco, visto que este será o seu primeiro desafio como treinador principal, e terá a árdua tarefa de tentar recuperar a desvantagem de seis pontos para o atual líder Bayer 04 Leverkusen. O técnico alemão, que ocupava a função de treinador adjunto no atual quarto classificado da liga alemã, entrou com o pé direito, conquistando os três pontos numa vitória sofrida, logo na sua estreia.


É certo que uma “chicotada psicológica” nem sempre gera um impacto positivo nos resultados de uma equipa, mas Terzic tem ao seu dispor um plantel recheado de grandes estrelas, e entrou com um resultado positivo. A distância para o primeiro lugar não era humilhante e impossível de reduzir continuando com Lucien Favre no comando do BVB Dortmund, mas a goleada caseira imposta pelo VfB Stuttgart 1893 acabou por ditar o fim de uma era, e terminar assim a ligação com o técnico suíço, que na minha opinião, foi precipitada.

Edin Terzic ainda está a dar os primeiros passos nesta função, mas com apenas 38 anos, tem já uma derradeira oportunidade de demonstrar o seu talento e potencial. A complexidade desta tarefa não deve só à grande competitividade no principal escalão do futebol alemão, mas também ao facto que terá de lidar com o orgulho ferido do seu plantel. Apenas o tempo poderá ditar se esta foi a decisão mais acertada.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome