ESPETÁCULO ELETRIZANTE DO INÍCIO AO FIM

No encontro correspondente à 17.ª jornada do principal escalão do futebol alemão, o Bayer 04 Leverkusen venceu o BVB Dortmund por duas bolas a uma, numa fantástica partida de futebol. Ambas as equipas entraram em campo em igualdade pontual, somando 29 pontos, mas no fim, superiorizou-se a equipa da casa. O Bayer 04 Leverkusen ocupa a segunda posição do campeonato “à condição”, enquanto o BVB Dortmund mantém o quarto posto.

O jogo começou de forma intensa, com ambas as formações a procurarem o golo incessantemente nos primeiros minutos da paritda. Aos 14’ minutos, Bailey aproveitou o “buraco” existente na defensiva do BVB Dortmund, e desmarcou Diaby com um grande passe em profundidade. O extremo francês não perdoou em frente à baliza adversária, e colocou o marcador em uma bola a zero.

Apesar do crescimento do BVB Dortmund no decorrer da primeira parte, as melhores ocasiões pertenceram à equipa da casa. Nos minutos finais do primeiro tempo, os “farmacêuticos” foram gerindo resultado, mas sem reduzir a qualidade no último terço do terreno. Burki foi o jogador do BVB Dortmund que mais se destacou, devido a travar sucessivamente a avalanche ofensiva do Bayer 04 Leverkusen.

O segundo tempo foi intenso tal como o primeiro, e o BVB Dortmund conseguiu equilibrar a partida. O Bayer 04 Leverkusen, mesmo a vencer, não deixou de procurar ampliar a vantagem no marcador. No decorrer dos segundos 45’ minutos, o jogo ficou “partido”, permitindo uma sucessão de contra-ataques para ambas as formações. Ao minuto 67’, a pressão da equipa forasteira foi bem sucedida, e o BVB Dortmund empatou a partida. Julian Brandt, que pertenceu aos quadros do Bayer 04 Leverkusen, disparou colocado à entrada da pequena área, colocando o marcador em 1-1.

Anúncio Publicitário

Numa fase de superioridade da formação forasteira, o Bayer Leverkusen voltou para a frente do marcador contra a corrente do jogo, por intermédio de Florian Wirtz. Um rápido contra ataque conduzido por Diaby, que assistiu o seu companheiro de equipa. Wirtz, isolado, disparou para o fundo das redes adversárias, à passagem do minuto 80’. O resultado manteve-se inalterado até ao final do encontro.

A FIGURA


Moussa Diaby- A partir principalmente do corredor direito do ataque do Bayer 04 Leverkusen, realizou uma belíssima partida. O extremo francês foi imparável, serpenteando por inúmeras ocasiões os defesas adversários, e criando verdadeiras jogadas de perigo. Defensivamente, cumpriu a tarefa de uma forma bastante positiva, apoiando o lateral direito Lars Bender.

Diaby foi decisivo no marcador, apontando o primeiro golo da partida, e fornecendo o passe para Wirtz fazer o segundo do Bayer 04 Leverkusen. Sem dúvida, uma exibição brilhante do camisola “19” dos “farmacêuticos”.

O FORA DE JOGO


Setor ofensivo do BVB Dortmund- Analisando as peças do ataque da equipa visitante, esperava-se muito mais dos quatro elementos mais adiantados no terreno. Sem tirar mérito ao quarteto defensivo do Bayer 04 Leverkusen, que desempenhou um papel importantíssimo nesta vitória, Haaland e companhia estiveram longe do seu melhor.

Com um ataque tão móvel, era necessário aproveitar os espaços deixados no setor defensivo da equipa da casa. Em toda a partida, o BVB Dortmund apenas realizou três remates à baliza, contrastando com os 13 do Bayer 04 Leverkusen. Era necessário muito mais no setor ofensivo para conquistar os três pontos.

ANÁLISE TÁTICA: BAYER 04 LEVERKUSEN

O técnico Peter Bosz, que já orientou o BVB Dortmund, esquematizou o seu “onze” num 4-3-3 no processo ofensivo, enquanto que alinhava em 4-1-4-1 quando estava sem bola. À frente da linha defensiva posicionou-se Aránguiz, como médio mais recuado. Um pouco mais avançados no terreno estavam Amiri e Wirtz, com funções mais criativas e construtivas.

No trio de ataque alinharam Bailey pela esquerda, Diaby pela direita, e Alario como principal referência ofensiva. Destaque para a importância dos dois extremos do Bayer 04 Leverkusen, a ajudar os laterais no processo defensivo, e a partir rapidamente para o contra-ataque quando a sua equipa tinha a posse de bola, provocando uma verdadeira dor de cabeça aos defesas adversários.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Lukás Hrádecký (7)

Lars Bender (5)

Jonathan Tah (7)

Edmond Tapsoba (7)

Wendell (6)

Charles Aránguiz (6)

Florian Wirtz (8)

Nadiem Amiri (7)

Moussa Diaby (9)

Lucas Alario (5)

Leon Bailey (7)

SUBS UTILIZADOS

Daley Sinkgraven (6)

Patrik Schik (5)

Karem Demirbay (5)

ANÁLISE TÁTICA: BVB DORTMUND

A formação de Edin Terzic organizou-se num esquema tático de 4-2-3-1, com muito rigor nas linhas defensivas, contrastando com a dinâmica dos quatro homens do ataque. A linha de quatro defesas estava bem delineada, e à sua frente, no centro do terreno, estavam os dois elementos que formavam o duplo pivot, Delaney e Bellingham.

Na frente de ataque estavam quatro jogadores móveis, que iam alternando de posição, consoante o portador da bola. Originalmente, Sancho partia do corredor direito, enquanto Brandt ocupava a ala contrária. O capitão Reus, o maestro das jogadas atacantes, jogou na posição “10”, nas costas de Haaland.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Roman Burki (8)

Thomas Meunier (5)

Manuel Akanji (6)

Mats Hummels (6)

Raphael Guerreiro (6)

Thomas Delaney (6)

Jude Bellingham (7)

Jadon Sancho (6)

Marco Reus (6)

Julian Brandt (7)

Erling Haaland (5)

 

SUBS UTILIZADOS

Giovanni Reyna (5)

Youssoufa Moukoko (-)

Steffen Tigges (-)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome