bundesliga

Bayern de Munique e Borussia encontravam-se em mais um clássico na Alemanha. O Bayern caminha a passos largos para mais um campeonato ganho, enquanto o Borussia está irreconhecível e ocupa um estranho, para uma equipa que está habituada a lutar pelo título, 15º lugar. Muito se tem falado deste Borussia de duas caras. Fortíssimo na Liga dos Campeões, uma desilusão a nível interno. A falta de motivação para um campeonato que parece decidido logo ao início pode ser um dos factores.

O Bayern entrou melhor, sempre mais pressionante, mas esbarrava em Weidenfeller, que fez um conjunto de boas defesas em todo o jogo. O Borussia tentou anular os bávaros, mas era uma missão complicada. Ainda assim, perto da meia-hora, os amarelos de Klopp finalmente ameaçaram e deram o mote para o que viria a seguir. Aubameyang teve uma grande arrancada e cruzou para Reus surpreender a Allianz Arena. O primeiro estava feito, um bocado contra a corrente do jogo. O Bayern bem tentou procurar o empate, mas continuou a ser muito perdulário.

Anúncio Publicitário

Ao intervalo, o resultado premiava a eficácia do Borussia e a sua capacidade de sofrer, e era um castigo para um Bayern que falhou demasiado. Devido a lesão de Hummels, Klopp meteu Subotic e esta alteração teve bastante influência no jogo.

Robben deu os três pontos Fonte: Facebook Bayern Munique
Robben deu os três pontos
Fonte: Facebook Bayern Munique

O Bayern tomou conta da segunda parte. A capacidade do Borussia de procurar o contra-ataque desapareceu. Só deu Bayern, mas o filme da primeira parte continuava. Mas foi aqui que a entrada de Subotic foi determinante. Primeiro, aos 72 minutos, Subotic faz um corte infeliz e a bola sobra para Lewandoski, que marca à antiga equipa. Estava no ar a ideia de que o segundo golo do Bayern viria aí. E veio, mas de uma forma infeliz. Subotic (mais uma vez) e Ribéry disputaram a bola dentro da área, com o francês a cair e o árbitro a assinalar penalty. Na repetição, pode-se ver que o lance deixa algumas dúvidas. Mas Robben aproveitou e marcou.

A reviravolta estava feita e o Bayern ganhava o jogo. Uma vitória justa. Só deu Bayern em quase todo o jogo. O Borussia continua muito aquém do esperado e ocupa um lugar de descida. Ainda assim, este triunfo fica marcado pelo penalty, que, na minha opinião, não parece existir.

A Figura

Weidenfeller – com um par de grandes defesas foi adiando os golos do Bayern.

O Fora-de-Jogo

Bayern perdulário – demasiados lances falhados, por vezes por mérito do guarda-redes adversário, outras vezes por demérito dos jogadores de Guardiola.