A CRÓNICA: AVALANCHE OFENSIVA NO ALLIANZ ARENA

O Eintracht Frankfurt visitou o Allianz Arena para defrontar o FC Bayern München, numa partida a contar para a 27ª jornada da liga alemã, após o recomeço da competição. O jogo deixou água na boca dos adeptos aquando da sua antevisão e, apesar das bancadas despidas, o espetáculo dado dentro das quatros linhas em nada gorou as expetativas.

Depois da vitória do BVB Borussia Dortmund em casa do VfL Wolfsburgo e com a consequente aproximação dos auri negros ao primeiro lugar da tabela classificativa, o Bayern só tinha um caminho: vencer o Frankfurt. E assim foi.

Numa primeira parte de sentido único e dominada por completo pela equipa da casa, o marcador mexeu pela primeira vez ao minuto 17, com Goretzka a colocar a bola no fundo das redes defendidas por Kevin Trapp, depois de um grande lance ofensivo contruído pelos bávaros. Com o Frankfurt encostado às cordas e com pouco poder de resposta, Thomas Müller ampliou a vantagem dos caseiros ao minuto 40, após um lance de insistência da turma de Munique.

Anúncio Publicitário

No segundo tempo ambas as formações entraram a todo o gás, com um golo de Lewandowski logo no recomeço do encontro. O Frankfurt reduziu a desvantagem por intermédio de Hinteragger após a conversão de um canto. O defesa austríaco bisou na partida três minutos depois novamente através de um pontapé de canto. O Bayern voltou a pressionar, ampliando a vantagem ao minuto 60 com um tento de Alphonso Davies e deu a machada final na partida ao minuto 73, numa jogada de insistência do recém-entrado Gnabry, que provocou o autogolo de Hinteragger.

Com este triunfo, os bávaros mantém-se no topo da tabela da primeira liga alemã, levando uma importante vantagem de quatro pontos na visita ao terreno do Dortmund, na próxima terça-feira, dia 26 de maio. Por sua vez, o Frankfurt volta a marcar passo, mantendo-se na 13ª posição.

 A FIGURA


Thomas Müller – O médio alemão foi, na minha opinião, o melhor jogador em campo, tanto pelo registo de um golo e uma assistência no encontro, como pela dor de cabeça constante que foi para a defesa do Frankfurt.

O FORA DE JOGO


Stefan Ilsanker – O defesa austríaco foi, porventura, o elo mais fraco da equipa do Eintracht Frankfurt, a par do médio suíço Gelson Fernandes. Ainda que o Bayern tenha demostrado uma grande capacidade ofensiva, pouco ou nada Ilsanker conseguiu fazer para a conter. 

ANÁLISE TÁTICA – FC BAYERN MÜNCHEN

Hans-Dieter Flick apresentou a sua formação a jogar num sistema base de 4-3-3, com os alas Davies e Pavard a apoiarem regularmente no ataque como é hábito no Bayern. Os bávaros pressionaram bastante a primeira linha de construção do Frankfurt, encostando-os às e impedindo-os de progredir no terreno. As dinâmicas de jogo pouco mudaram, com a equipa a apostar na troca de bola rápida, normalmente passando por todos – ou quase todos – os jogadores no processo ofensivo.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Neuer (6)

Pavard (7)

Boateng (6)

Alaba (7)

Davies (8)

Muller (8)

Kimmich (8)

Goretzka (7)

Coman (7)

Lewandowski (7)

Perisic (6)

SUBS UTILIZADOS

 Gnabry (6)

Hernandéz (6)

Cuisance (-)

Zirkzee (-)

 

 

ANÁLISE TÁTICA – EINTRACHT FRANKFURT

Die Adler apresentou-se num sistema base de 4-2-3-1, com o português André Silva a ser a principal referência atacante, face à lesão de Gonçalo Paciência.  A equipa orientada por Adi Hutter apostou muito no contra-ataque face à pressão exercida pelo Bayern, tentando explorar o fator surpresa, principalmente na primeira parte. No segundo tempo mostrou-se mais atrevida ofensivamente, mas pagou caro pelos erros cometidos na defesa.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Trapp (6)

Toure (6)

Ilsanker (5)

Hinteregger (8)

N’Dicka (6)

Fernandes (5)

Rode (7)

Da Costa (6)

Gacinovic (6)

Kostic (6)

Silva (6)

SUBS UTILIZADOS

 Chandler (6)

Sow (6)

Kamada (-)

Durm (-)

Bas Dost (-)

Comentários