A CRÓNICA: PRIMEIRA PARTE DEMOLIDORA DO FC BAYERN MUNCHEN DECIDE PARTIDA

O FC Bayern Munchen entrou em campo já com o título de campeão conquistado, face à derrota do RB Leipzig frente ao BVB Dortmund. Mesmo com o grande objetivo alcançado, a formação “Bávara” realizou uma exibição demolidora e goleou o Borussia VfL Monchengladbach por seis bolas a zero.

Anúncio Publicitário

O encontro começou praticamente com a equipa da casa em vantagem. Logo ao segundo minuto de jogo, Lewandowski apareceu solto de marcação ao segundo poste, e abriu o marcador após cruzamento de Alaba. A superioridade do FC Bayern Munchen era clara, criando as melhores ocasiões de todo o primeiro tempo. Ao minuto 23’, Muller fez o segundo golo dos “Bávaros”, com assistência de Musiala, num belo desenho de contra-ataque. Antes de entrar, a bola ainda sofreu um desvio que traiu Sommer.

À passagem do minuto 34’, Lewandowski fez o golo da tarde, colocando o resultado em três bolas a zero. Muller serviu o avançado polaco, que finalizou com grande classe num fantástico gesto acrobático. Antes da ida para os balneários, aos 44’ minutos, Lewandowski assistiu Coman para o quarto golo da partida.

Após o massacre imposto pelo FC Bayern Munchen na primeira parte, o Borussia VfL Monchengladbach foi incapaz de inverter a corrente da partida. Mesmo reduzindo a intensidade ofensiva, o emblema já consagrado como campeão alemão na presente temporada, ampliou ainda mais a diferença no marcador, por intermédio de Lewandowski. O avançado polaco consumou o hat-trick através da concretização de uma grande penalidade assinalada após o esférico embater no braço de Neuhaus.

Apesar da expulsão de Tanguy Nianzou apenas cinco minutos depois de ter entrado em campo, os pupilos de Munique fecharam a goleada através de Sané, assistido por Gnabry. Uma grande exibição no dia da consagração do título do principal escalão do futebol alemão.

 

A FIGURA

Robert Lewandowski – Com mais uma exibição brilhante, o ponta de lança polaco apontou um hat-trick, fazendo o 39º golo da época no campeonato alemão. Não só marcou, como também assistiu Coman para o quarto golo da partida.

Neste encontro provou novamente que é um dos elementos mais importantes e emblemáticos da conquista do título alemão na presente temporada. Foi também da sua autoria o golo da tarde, respondendo com um fantástico pontapé acrobático a um belo cruzamento de Müller.

 

O FORA DE JOGO

Setor defensivo do Borussia VfL Monchengladbach – Os seis golos sofridos nesta partida demonstram a fragilidade defensiva da equipa. Foram incapazes de travar as constantes incursões ofensivas dos “Bávaros”, acabando por saírem goleados de Munique.

Para além da passividade com que abordavam os portadores da bola do FC Bayern Munchen, os defesas cometeram erros posicionais e técnicos com alguma gravidade. Aliado à ineficácia defensiva do Borussia VfL Monchengladbach, a dificuldade na construção de jogo foi outro dos pontos negativos da formação visitante.

 

ANÁLISE TÁTICA- FC BAYERN MUNCHEN

A equipa de Hans-Dieter Flick apresentou-se num esquema tático de 4-2-3-1. Uma formação bastante dinâmica e móvel, que desempenhou várias trocas posicionais no decorrer da partida. Defensivamente, realizaram uma pressão altíssima perante a saída de bola do adversário, condicionando uma possível construção de jogo mais criteriosa por parte do Borussia VfL Monchengladbach. Ao nível ofensivo, a preferência da formação da casa era jogar em ataque organizado, mas também tirando proveito dos contra-ataques rápidos.

Os laterais do FC Bayern Munchen, Pavard e Davies, posicionaram-se muito abertos junto às alas, criando mais espaço para os médios Alaba e Kimmich. Os médios ala Musiala e Coman habitualmente faziam movimentos interiores, apoiando Lewandowski e Muller, que atuou nas costas do ponta de lança polaco, com menor rigor posicional.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Manuel Neuer (7)

Benjamin Pavard (8)

Jérôme Boateng (6)

Lucas Hernández (7)

Alphonso Davies (7)

Joshua Kimmich (7)

David Alaba (7)

Kingsley Coman (8)

Thomas Müller (7)

Jamal Musiala (6)

Robert Lewandowski (9)

SUBS UTILIZADOS

Serge Gnabry (7)

Leroy Sané (7)

Leon Goretzka (-)

Tanguy Nianzou (3)

Javi Martínez (5)

 

ANÁLISE TÁTICA- BORUSSIA VfL MONCHENGLADBACH

A formação visitante apresentou-se num esquema tático de 4-4-2, com diversas mutações durante o encontro. Defensivamente posicionou-se com linhas defensivas muito recuadas, numa tentativa de conter os ferozes ataques organizados do FC Bayern Munchen. Do ponto de vista ofensivo, procurava criar perigo através de contra-ataque.

A linha de quatro defesas era bastante rígida e visível, e à sua frente posicionaram-se Neuhaus e Zakaria. A frente de ataque era bastante móvel, com Lazaro e Hofmann a atuarem preferencialmente a partir das alas, no apoio a Embolo e Thuram, que era o elemento mais móvel antes de ser substituído.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Yann Sommer (4)

Stefan Lainer (4)

Matthias Ginter (5)

Nico Elvedi (5)

Ramy Bensebaini (6)

Valentino Lazaro (5)

Denis Zakaria (5)

Florian Neuhaus (6)

Jonas Hofmann (5)

Marcus Thuram (5)

Breel Embolo (6)

SUBS UTILIZADOS

Hannes Wolf (5)

Alassane Pléa (6)

Oscar Wendt (5)

Lars Stindl (6)

Patrick Herrmann (-)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome