A CRÓNICA: SUPREMACIA DO FC BAYERN MUNCHEN DO ÍNICIO AO FIM

No encontro inaugural do campeonato alemão, o FC Schalke 04 visitou o terreno do campeão em título FC Bayern, numa partida em que a equipa da casa saiu vencedora sem margem para dúvidas. O FC Bayern ainda não perdeu no presente ano civil e arrancou a nova época com uma vitória avassaladora.

O Schalke até entrou bem na partida, e, logo no primeiro minuto de jogo, Gonçalo Paciência esteve perto de inaugurar o marcador, mas Neuer respondeu com uma boa defesa. O Bayern não tardou em responder, e aos quatro minutos, no primeiro remate da equipa bávara, Gnabry colocou a bola no fundo das redes adversárias, após um passe teleguiado de Kimmich. Aos 19 minutos, Goretzka apareceu solto de marcação à entrada da área, e rematou colocado para realizar o 2-0 no marcador.

O FC Bayern sufocou o Schalke em grande parte do encontro, e a meio da primeira parte já se antecipava uma goleada. Atingindo a meia hora de jogo, Kabak derrubou Lewandowski na grande área do Schalke, concedendo uma grande penalidade. O avançado polaco cobrou a falta que sofreu, fazendo o terceiro golo da sua equipa na partida.

O segundo tempo iniciou com mais um golo de Gnabry, após uma grande arrancada de Sané. O Bayern não tirou o pé do acelerador, e continuou a fazer estragos na defensiva contrária. Aos 59 minutos, Gnabry sem oposição completou o hat-trick, novamente a passe de Sané.

Anúncio Publicitário

O campeão em título chegou à meia dúzia de golos por volta do minuto 70, com autoria de Muller após um passe com nota artística por parte de Lewandowski. Pouco tempo depois, Sané colocou o placard nos 7-0. O oitavo golo do Bayern foi apontado por Musiala, que entrou no decorrer da partida, fechando a goleada que abriu a presente edição do campeonato germânico.

O FC Bayern iniciou a época demonstrando que estão prontos para revalidar novamente o título de campeão. Será difícil travar o Bayern, que conta com um plantel recheado de qualidade e com uma ideia de jogo bem definida, que promete continuar a dominar o futebol germânico. Já o Schalke apresenta várias lacunas tanto a defender como a atacar, e será preciso um grande salto exibicional para tentar alcançar a parte superior da tabela classificativa.

 

A FIGURA

Serge Gnabry – O extremo alemão começou a época com mais uma exibição de alto nível, apontando três golos na partida. Foi essencial no processo ofensivo da sua equipa, sendo que grande parte das jogadas de maior perigo passavam pelos seus pés. Na época transata obteve o estatuto de indiscutível no onze do Bayern, e nesta partida demonstrou que a sua boa forma continua.

O FORA DE JOGO

Equipa do Schalke 04 – O resultado não reflete apenas uma exibição de extrema qualidade por parte do Bayern, mas também uma incapacidade total da parte do Schalke. A figura de maior destaque positivo por parte da formação de David Wagner foi o defesa Stambouli, o que demonstra que a goleada ainda podia ter sido mais ampla. Ofensivamente, também foram incapazes de criar jogadas de verdadeiro perigo, à exceção de um remate de Paciência logo no começo da partida.

 

ANÁLISE TÁTICA- FC BAYERN

Hans-Dieter Flick projetou a sua equipa em 4-2-3-1. Muller surge nas costas do ponta de lança, sendo o elemento com mais liberdade posicional na formação bávara. Defensivamente, pressionava o seu adversário logo na saída de bola, procurando o erro, muitas vezes com sucesso. Ofensivamente, o Bayern procurava ocupar o meio campo do Schalke através de passos curtos, e posteriormente procurava verticalizar o jogo, esticando a bola para os jogadores da frente.

O resultado e a grande qualidade exibicional refletem a mentalidade atacante do Bayern, que tendo a vitória assegurada, nunca desistiu de ampliar a vantagem no marcador. Isto demonstra uma imensa vontade de vencer e respeito pelo adversário, jogando sempre da mesma forma, independentemente do resultado.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Manuel Neuer (6)

Benjamin Pavard (6)

Jérôme Boateng (6)

Niklas Sule (7)

Lucas Hernández (7)

Joshua Kimmich (9)

Leon Goretzka (7)

Serge Gnabry (9)

Thomas Muller (7)

Leroy Sané (9)

Robert Lewandowski (8)

SUBS UTILIZADOS

Correntin Tolisso (6)

Mickael Cuisance (6)

Chris Richards (6)

Jamal Musiala (7)

Joshua Zirkzee (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – FC SCHALKE 04

A formação de Gelsenkirchen alinhou num esquema tático de 4-4-2, com as linhas defensivas definidas. Os pupilos de David Wagner esperavam que Bayern se instalasse no seu meio campo para pressionar o portador da bola, procurando explorar o contra-ataque.

A ideia de jogo do Schalke acabou por ser “abafada” pelo Bayern, que esteve sempre no ataque. A equipa visitante demonstrou incapacidade defensiva perante a avalanche ofensiva dos bávaros, e foi impossibilitado de construir grandes lances de perigo devido à agressividade defensiva do seu adversário.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Ralf Fahrmann (4)

Sebastian Rudy (4)

Benjamin Stambouli (7)

Ozan Kabak (4)

Bastian Oczipka (4)

Suat Serdar (4)

Nabil Bentaleb (5)

Rabbi Matondo (4)

Amine Harit (5)

Mark Uth (4)

Gonçalo Paciência (5)

SUBS UTILIZADOS

Alessandro Schopf (4)

Benito Raman (5)

Steven Skrzybski (5)

Timo Becker (4)

Artigo revisto por Joana Mendes