Em encontro da quarta jornada da Bundesliga, o Bayern foi até à Veltins-Arena bater confortavelmente o Schalke 04 por 0-2. Após ambos os conjuntos terem tido compromissos europeus contra equipas portuguesas durante a semana, os comandados de Niko Kovac pretendiam dar sequência ao excelente arranque de campeonato (três vitórias nos três primeiros jogos), ao passo que a turma de Domenico Tedesco procuravam ainda alcançar os primeiros pontos na edição deste ano da Bundesliga.

Em relação às equipas iniciais, os dois técnicos fizeram algumas alterações face às últimas partidas disputadas. Do lado da casa, Tedesco mudou apenas dois jogadores no onze que empatou frente ao FC Porto:  Rudy e Di Santo entraram para os lugares de Serdar e Bentaleb. Na equipa visitante, Kovac operou quatro mudanças no onze que venceu fora o SL Benfica: Sule, Thiago Alcântara, Leon Goretzka e Thomas Muller foram titulares nos lugares de Boateng, Javi Martínez, Renato Sanches e Robben, respetivamente.

O Bayern entrou pressionante na partida, e dispôs de uma boa ocasião para fazer o primeiro golo logo nos instantes iniciais, por intermédio de Muller ao minuto 5, contudo o seu remate saiu bastante desviado da baliza do Schalke. Não foi aí que o marcador sofreu alterações, mas sim três minutos depois: num pontapé de canto cobrado na perfeição por Kimmich, James Rodríguez saltou mais alto dentro da grande área e cabeceou para o golo dos visitantes. A boa entrada da equipa da Baviera no encontro era premiada com o golo do colombiano.

O conjunto visitado foi obrigado a ter de mostrar uma face mais ofensiva na busca pelo tento do empate, e Franco Di Santo, ao minuto 16, podia tê-lo feito, após receber um bom passe, mas o seu remate não causou grande transtorno a Neuer. O Bayern respondeu ao minuto 20, através de um forte remate fora de área de David Alaba, que obrigou Fahrmann a aplicar-se para manter a diferença de um golo no marcador. Logo a seguir, o guardião do Schalke voltou a estar em evidência ao impedir o bis de James Rodríguez, que, isolado por Lewandowski, tentou picar a bola mas viu Fahrmann a fazer uma boa defesa. Alaba voltou a visar de longe (desta vez num livre) a baliza do Schalke 04 ao minuto 29, que levou a bola a embater na barra.

O Bayern ia colecionando oportunidades para dilatar a sua vantagem, perante um Schalke que se limitava a defender e à espreita de uma perda de bola dos visitantes a meio campo para se lançar rapidamente no contra-ataque. Até ao final da primeira parte, o Bayern limitou-se a fazer uma boa gestão da posse de bola, e assim o jogo foi para o intervalo com a vantagem mínima no marcador para o atual hexacampeão alemão.

Anúncio Publicitário

Os segundos 45 minutos começaram sem qualquer alteração tática e com a mesma toada da primeira parte: o Bayern a controlar a posse de bola com passes curtos e precisos até conseguir levar perigo à baliza do Schalke 04, o que aconteceu logo ao minuto 52, outra vez por James Rodríguez, que recebeu um passe magistral mas o seu remate saiu ligeiramente ao  lado do poste esquerdo. Vendo que nada tinha mudado no recomeço da partida, Domenico Tedesco não demorou a fazer a primeira substituição: Weston McKennie foi rendido por Nabil Bentaleb, com o objetivo de dar maior criatividade ao meio-campo do Schalke.

James Rodríguez fez o golo que adiantou cedo o Bayern no marcador
Fonte: FC Bayern München

O segundo golo do Bayern surgiu numa grande penalidade, convertida eficamente por Lewandowski ao minuto 64. A vantagem era perfeitamente justa face ao que o Bayern tinha demonstrado até então. No instante imediato, Tedesco fez outra alteração na sua equipa: tirou Di Santo e colocou Harit em campo, o que acabou por deixar o número 9 do Schalke insatisfeito e teve um pequeno “bate-boca” com o seu treinador, mas prontamente sarado pelo mesmo.

David Alaba teve outra oportunidade para o gosto ao pé, ao minuto 77 num belo livre frontal, o que obrigou Fahrmann a voar para impedir o terceiro da equipa bávara. Poucos minutos depois, Kovac fez as três substituições permitidas na sua equipa, colocando Sandro Wagner, Gnabry e Renato Sanches nos lugares de Lewandowski, Ribéry e James Rodríguez respetivamente. Os últimos minutos do encontro foram um pouco idênticos aos últimos da primeira parte, em que o Bayern se limitou a controlar a posse de bola e manter o Schalke longe da sua baliza até ao apito do árbitro para o final do jogo.

Mais uma vitória tranquila que permite ao Bayern manter o registo imaculado no arranque da Bundesliga 2018/2019, com quatro vitórias em tantos jogos disputados. Já o Schalke, continua sem conseguir pontuar no campeonato e já está no último posto da tabela classificativa.

Onzes Iniciais

FC Schalke 04: Ralf Fahrmann; Matija Nastasic; Salif Sané; Naldo; Weston McKennie (Nabil Bentaleb 54’); Franco Di Santo (Amine Harit 68’); Sebastian Rudy; Daniel Caligiuri; Alessandro Schopf; Mark Uth (Guido Burgstaller 73′); Breel Embolo

FC Bayern München: Manuel Neuer; Niklas Sule; Mats Hummels; David Alaba; Joshua Kimmich; Thiago Alcântara; James Rodríguez (Renato Sanches 86’); Leon Goretzka; Franck Ribéry (Serge Gnabry 83’); Robert Lewandowski (Sandro Wagner 78’); Thomas Muller