Os inícios de época trazem sempre surpresas agradáveis e, este ano, a Bundesliga não é excepção. O Mainz é uma das equipas que vai beijando o topo da tabela com um futebol positivo, sendo acompanhada de perto por outra novidade, o recém-chegado Paderborn. O início tremido dos denominados grandes é a principal razão para o estranho desenho classificativo.

A equipa alemã nem é nova nestas andanças, já que em 2010/2011 igualou o melhor arranque da história, conseguindo umas assinaláveis sete rondas seguidas a vencer. Esse ano foi pródigo em acontecimentos memoráveis, já que o clube conquistou a melhor classificação de sempre, obtendo o 5.º lugar. Nessa equipa despontavam dois valores emergentes, André Schürrle e Lewis Holtby. O primeiro acabou por corresponder às expectativas e vai brilhando por Terras de Sua Majestade mesmo não sendo titular; o segundo tenta provar o seu real valor e está emprestado ao Hamburgo pelo Tottenham.

Agora as estrelas são outras e a principal vem da Terra do Sol Nascente: Shinji Okazaki. O avançado está a destacar-se e é de momento o melhor marcador do campeonato alemão, tendo marcado cinco golos em igual número de jogos. O japonês não é um novato mas parece que a maturidade que atingiu o tem ajudado a consolidar as suas qualidades e a aguçar-lhe o instinto matador.

Okazaki é o principal destaque do Mainz neste início de época  Fonte: mainz05.de
Okazaki é o principal destaque do Mainz neste início de época
Fonte: mainz05.de

O jogador tem estado bem acompanhado e no meio-campo vai florescendo uma jovem promessa: Johannes Geis. O jovem alemão tem características interessantíssimas, aliando índices altos de recuperação de bola com uma visão de jogo acima da média – cinco assistências na época transacta -, que fazem dele um protótipo perfeito do médio-defensivo moderno. A este juntam-se a capacidade física de Gonzalo Jara e de Junior Diaz, jogadores que estiveram muito activos nas fantásticas campanhas das suas selecções no Mundial do Brasil, e a juventude e a irreverência de extremos como Jonas Hofmann, aposta de Jürgen Klopp no Borussia Dortmund, e Jairo Samperio, internacional sub-21 espanhol que chegou do Sevilha.

Durante este defeso, o Mainz até foi bastante falado por terras lusitanas, devido ao interesse assolapado do Benfica pelo guardião Loris Karius, um dos pilares defensivos da equipa. E não ficaram por aí as ligações entre Portugal e Alemanha: Filip Djuricic, craque sérvio, foi emprestado pelos encarnados e espera-se que volte à forma que levou vários grandes europeus a cobiçá-lo. No entanto, tem sido frequente vê-lo a saltar do banco e não parece que vá ter tarefa fácil na luta pela titularidade.

Anúncio Publicitário

A equipa de Kasper Hjulmand, inexperiente treinador dinamarquês e estreante na Bundesliga, tem vindo a fazer um trabalho interessante e os resultados, para já, são positivos. O tempo ditará o destino do clube e veremos se temos surpresa ou mais um mero acaso.