cab bundesliga liga alema

Estamos a um mês do fim da época (mais dia menos dia) e o plantel do Bayern encontra-se completamente desolado por lesões, não contando com jogadores como Robben, Ribéry, Alaba, Benatia, Martínez e Schweinsteiger, todos eles possíveis titulares em condições normais.

A Bundesliga está praticamente assegurada; a seis jogos do fim o Bayern leva um avanço de doze pontos sobre o Wolfsburgo e de dezanove sobre o Mönchengladbach e o Leverkusen, sendo muito pouco provável que nestes quinze pontos por disputar a equipa da Baviera não consiga acumular duas vitórias, sendo que o único jogo “complicado” será com o Leverkusen fora.

A liga voltou então a ser um passeio para a equipa, não um passeio tão grande como a época anterior, mas deu para gerir sem problema e sem nunca sentir qualquer tipo de pressão séria ao primeiro lugar.

Estão ainda nas meias-finais da DFB Pokal (em casa com o Dortmund no próximo dia 28) e nos quartos-de-final da Liga dos Campeões. É aqui que o regresso de Thiago Alcântara pode vir a ser instrumental para as ambições do Bayern.

Nenhum médio no Bayern faz o que Thiago faz, pelo menos com a mesma eficácia. Alonso, apesar de ter uma qualidade técnica e de passe comparável, é um médio muito mais defensivo e posicional, os lesionados Schweinsteiger e Martínez são jogadores mais físicos, mais específicos e menos criativos e Rode e Gaudino deixam muito a desejar em comparação com o versátil hispano-brasileiro.

Com a ausência de Robben e Ribery e o empréstimo de Shaqiri ao Inter, Guardiola é “obrigado” a jogar com Götze encostado à ala, assumindo-se Thiago como o catalisador de jogo do Bayern, sendo o maior responsável pela transição defesa-ataque num trio de meio campo composto por ele, Lahm e Alonso.

Thiago pode ser importante nesta fase final de temporada Fonte: Facebook do Bayern
Thiago pode ser importante nesta fase final de temporada
Fonte: Facebook do Bayern

Thiago é um jogador extremamente consciente do que se passa em campo, e no estilo de jogo dos alemães, a sua presença pode ser fundamental pela sua capacidade de dividir e executar. É um jogador que pega na batuta do jogo e não tem medo de o assumir, fisicamente é franzino e não muito rápido, compensando com uma grande velocidade de execução derivada da sua inteligência e capacidade técnica superior.

Depois da “lição” (de bola e principalmente de humildade) que os alemães receberam na primeira mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, no Dragão, a equipa na segunda volta terá e deverá apoiar-se no criativo que apontou o golo que dá esperanças aos alemães de avançar para as meias-finais da mais importante competição do futebol europeu. Usando Alonso e Lahm como médios mais recuados e posicionais deverá libertar Thiago para usar toda a sua criatividade e mestria para tentar espalhar o pânico numa defesa do Porto que não poderá contar com Danilo e Alex Sandro, criando assim mais oportunidades para diagonais de jogadores como Götze e Müller.

O maior problema de Thiago é e sempre foram as lesões, em quase duas épocas ao serviço do Bayern já se lesionou duas vezes gravemente no joelho, tendo ficado parado ao todo mais de um ano e participando em apenas vinte e nove jogos em mais de cem possíveis pelo Bayern. Se bem que agora que o departamento médico do clube se demitiu, depois de ser considerado responsável pela recente onda de lesões do clube que levou à derrota com o Porto (cof cof), o hispano-brasileiro estará provavelmente mais saudável que nunca.

Tanto no fim desta época como para o futuro, se Thiago conseguir manter-se em campo terá muito a dizer sobre as futuras aspirações do Bayern, o potencial está lá para se tornar um jogador de classe mundial: técnica fabulosa, qualidade de passe, drible, controlo de bola, capacidade de decisão e execução, inteligência, a habilidade de criar buracos em qualquer defesa, fazendo o inesperado e virando um jogo do avesso do nada.

O Bayern precisa que Thiago se desenvolva no jogador que sempre prometeu e o futebol só tem a ganhar com isso. O primeiro grande desafio para o jogador vem já no próximo dia 21, em Munique, quando o Bayern tentar recuperar de uma desvantagem de dois golos contra o impressionante Porto de Lopetegui.

Foto de Capa: Facebook do Bayern

Comentários