Erling Braut Haaland é o nome da contratação mais sonante do mercado de inverno, até ao momento. O jovem prodígio de apenas 19 anos viu a sua tremenda primeira metade de época no RB Salzburg ser recompensada com o salto para um grande do futebol europeu. O Borussia Dortmund viu no avançado norueguês qualidades mais que suficientes para abrir os cordões à bolsa e desembolsar 20 milhões de euros, valor correspondente à cláusula de rescisão do jogador, um valor irrisório se pensarmos que Raul de Tomás custou o mesmo ao Benfica.

Haaland, que era também pretendido pela Juventus e pelo Manchester United, assinou um contrato válido com o Borussia Dortmund até 2024, prova de que é visto como alguém em quem o clube deposita muitas esperanças. O avançado norueguês irá receber cerca de seis milhões de euros por época nos primeiros dois anos de contrato, sendo que o valor sobe para os oito milhões no terceiro ano.

Assim que Haaland se começou a evidenciar, a disputa pela sua aquisição ganhou chama na cidade de Manchester, com os dois clubes da cidade a apertarem o cerco ao avançado do RB Salzburg. Se por um lado o pai de Haaland parecia inclinado para que o filho seguisse as suas pisadas e ingressasse no Manchester City, por outro, o Manchester United é orientado por um norueguês, Solskjaer, que conhecia bem Haaland, uma vez que já o tinha treinador no Molde quando este tinha apenas 16 anos.

A verdade é que o Dortmund “fintou” os dois gigantes ingleses e ganhou a luta pelo prodígio de 19 anos, havendo agora uma enorme expetativa para ver o que fará Haaland no Signal Iduna Park. Porque a verdade é que o norueguês teve um início de época fulminante no RB Salzburgo, o que aumentou o interesse no jogador pela Europa fora. Em 2019/2020, Haaland somou uns impressionantes 28 golos em 22 jogos ao serviço do RB Salzburg, distribuídos por Campeonato (14 J/16 G), Taça da Áustria (2 J/4 G) e Liga dos Campeões (6 J/ 8 G).

Dono de uma compleição física que impressiona, Haaland alia o seu 1.91m a uma invulgar agilidade, um pé esquerdo matador, velocidade vertiginosa e um faro de golo pouco comum para um jogador tão jovem. Estes atributos fazem do norueguês um dos jovens jogadores do momento a nível europeu e permitiram-lhe até ser comparado com Ibrahimovic.

Haaland assinou um contrato válido até 2024
Fonte: Borussia Dortmund

Há muito que os responsáveis do Dortmund e o seu treinador Lucien Favre definiram como prioridade para o mercado de inverno a contratação de um ponta-de-lança de raiz, um avançado de área, algo que o clube não tinha nos seus quadros. Marco Reus tem sido a escolha de Favre para jogar na posição mais avançada, mas o alemão é um segundo avançado e não um ponta-de-lança puro, assim como Gotze, que também surgiu muitas vezes como a referência ofensiva da equipa, ainda que não tenha características para ser essa referência. A outra alternativa para esta posição é Paco Alcácer. Numa altura em que se fala na sua provável saída para o Atlético de Madrid, era urgente a contratação de um avançado de raiz como Haaland, que tem características que nenhum outro avançado do plantel do Dortmund tem.

Apesar de a época ainda nem estar a meio, Haaland conseguiu já alguns registos impressionantes, mais ainda quando se tem em conta a sua idade. O avançado norueguês assinou um registo recorde de oito golos nos seus primeiros cinco jogos na Liga dos Campeões, e fê-lo ainda antes de cumprir 20 anos de idade, um feito que nem Lionel Messi nem Cristiano Ronaldo conseguiram. Outro dado que impressiona é o facto de o jogador ter já atingido o número máximo de golos que um norueguês marcou numa única época na Liga dos Campeões (oito), um recorde estabelecido por Tore-Andre Flo em 99/00 e depois também alcançado pelo agora treinador do Manchester United, Ole Gunnar Solskjaer, em 01/02.

Para a segunda metade da época, há a expetativa de que Haaland continue a quebrar recordes, sobretudo no que toca à Liga dos Campeões, porque, graças a uma alteração introduzida nos regulamentos na temporada passada, o Dortmund vai poder inscrever o norueguês para a segunda fase da competição, a partir dos oitavos-de-final, como uma das três alterações permitidas ao plantel inscrito na prova.

A Bundesliga enfrenta agora uma paragem de um mês entre dezembro e janeiro, pelo que os adeptos do Borussia Dortmund terão que esperar até ao dia 18 de janeiro para ver Haaland em ação, na deslocação da equipa ao terreno do FC Augsburg, em jogo a contar para a jornada 18 do campeonato alemão.

Foto de Capa: Borussia Dortmund

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

Comentários