cab bundesliga liga alema

A terceira jornada da liga alemã voltou a ter muitos golos e lances de antologia. O término da jornada deu-nos um novo herói japonês, um internacional brasileiro que teima em ser figura no Bayern e um fecho de mercado recheado de surpresas.

A Volkswagen Arena recebeu o primeiro jogo desta jornada e existiam razões de sobra para se estar atento aos acontecimentos. Kevin De Bruyne esteve na bancada e pôde assistir em primeira mão a uma vitória contundente do seu antigo clube. O belga já se mudou para o Manchester City e muitos vaticinaram que seria o fim das possibilidades de chegar ao título do Wolfsburgo. O resultado mostrou que estavam extremamente enganados e o primeiro sinal disso foi o golo à matador que Dost fez, em resposta a um excelente cruzamento de Trasch. Primeiro sinal de força e uma equipa em crescendo a mostrar-se segura em todas as fases do jogo. O rumo da partida nunca mudou e os jogadores de Dieter Hecking foram sempre superiores. Ricardo Rodriguez foi dono da linha e esteve em destaque pelo golo e a assistência que fez para o golo de Tim Klose. O Schalke esteve sempre muito aquém e Sané foi o único destaque de uma exibição fraca por parte dos mineiros.

Douglas Costa é o jogador em maior destaque no futebol europeu. A afirmação pode parecer exagerada mas é difícil negar o que o extremo tem dado à equipa. O Bayern venceu por 3-0 o Bayer Leverkusen. A equipa de Guardiola apresentou-se com um sistema de três defesas, sendo Alaba o jogador a ocupar a posição de central. Os jogadores de Roger Schmidt sentiram imensas dificuldades e acabaram por perder o jogo pelo lado direito – exibição absolutamente desastrosa de Robert Hilbert. O lateral foi ultrapassado com facilidade por Douglas Costa no primeiro golo e cometeu os dois pénaltis que arrumaram com o resultado. Thomas Müller voltou a brilhar em frente à baliza – já leva cinco golos em três jogos – e Arjen Robben facturou o primeiro golo esta temporada. O Leverkusen foi sempre infrutífero e o único lance em que realmente acreditou que poderia marcar foi quando Hakan Çalhanoğlu inventou mais um daqueles livres teleguiados que o tornam tão temível.

Atacar, atacar, atacar. É esta a ordem do dia, segundo Tuchel. Os amarelos e pretos voltaram a ser uma máquina de ataque fantástico e dois dos três golos são autênticas obras-primas pintadas por artistas que vão acreditando que as coisas este ano estão bem diferentes. A velocidade de execução dos jogadores colocam qualquer adversário em pânico e o Hertha de Berlim não foi diferente. 3-1 para o Dortmund, com os golos a serem marcados por Mats Hummels, Aubameyang e Adrián Ramos.

Chicharito foi reforço de última hora para o Bayer Fonte: Facebook do Bayer Leverkusen
Chicharito foi reforço de última hora para o Bayer
Fonte: Facebook do Bayer Leverkusen

Heróis japoneses na Bundesliga? Depois de Okazaki ter alcançado um lugar de respeito na tabela de melhores marcadores da época passada, Muto assume-se como a nova figura do Mainz e respeita a posição 9, que outrora pertencera a Okazaki, como se se tratasse de uma espada de samurai deixada em testamento. A estreia a marcar foi logo a dobrar e Muto esteve nos três golos. Pé esquerdo no primeiro golo, cabeça no segundo e pressão na defesa que a fez errar e deixar Malli isolado. O Mainz venceu por 3-0 o Hannover 96 e alcançou a segunda vitória consecutiva, depois de iniciar a época com uma derrota.

Nos restantes jogos, tivemos Matthew Leckie a resolver com um golo fantástico de fora de área e a dar a primeira vitória ao Ingolstadt (1-0 sobre o Augsburgo), o Colónia a ganhar por duas bolas a uma, com golos de Hosiner e Modeste, o Darmstadt a alcançar o seu terceiro empate em três jogos, desta feita contra o Hoffenheim, o Frankfurt a demonstrar uma dupla de ataque poderosa – Seferovic e Castaignos vão causar muitos estragos – e a vencer por 1-4 em Estugarda, e o Gladbach a afundar-se no fundo da tabela com mais uma derrota, desta vez infligida pelo Werder Bremen. Vai ser difícil repetir o terceiro lugar da época passada.

O fim do período de transferências trouxe algumas caras novas para a Alemanha e também proporcionou mudanças internas bastante interessantes. Adnan Januzaj veio de Manchester para reforçar o Borussia Dortmund por empréstimo, Kingsley Coman, um dos jovens com mais potencial a nível mundial, trocou a Juventus pelo Bayern, e Javier “Chicharito” Hernández reforçou a frente de ataque do Leverkusen. A nível interno, o Wolfsburgo aproveitou o dinheiro da venda de De Bruyne para ir buscar Dante ao campeão em título e Julian Draxler ao FC Schalke 04.

Um fim de Agosto movimentado e que promete plantéis completos para assumir candidaturas ao título. Por enquanto, Tuchel e Guardiola vão assumindo o cimo da tabela e mostram do melhor futebol que se vê nos campeonatos europeus.

Jogador da Semana: 

Yoshinori Muto – A nova coqueluche do Mainz vem da Terra do Sol Nascente (excelente aproveitamento que o clube alemão vem fazendo dos talentos japoneses) e mostrou as suas credenciais ao marcar dois golos, o primeiro numa movimentação sagaz, e mostrando se sempre voluntarioso a defender. Para seguir.

Treinador da Semana:

Guardiola – Tentar negar a capacidade de Guardiola em inovar na forma de abordar um jogo é absolutamente ridículo. Este fim-de-semana jogou sem nenhum central de raiz e atropelou um dos candidatos ao título. Indescritível.

Comentários