Anterior1 de 2Próximo

Cabeçalho Liga Alemã

“Sigo muito de perto o desenvolvimento do Maximilian e fico muito orgulhoso por um jogador jovem do Dynamo ter chegado à selecção principal. Oxalá que a carreira do Maxi continue no bom caminho.”René Schäfer (em 2014, aquando da primeira internacionalização de Arnold)

 

Aos 23 anos de idade, Maximilian Arnold é já um valor seguro do futebol alemão. O seu desempenho no Campeonato Europeu de Sub-21, disputado na Polónia durante a segunda metade do passado mês de Junho e que terminou com a Alemanha como vencedora, desfez qualquer dúvida que ainda pudesse existir relativamente ao seu enorme talento.

Ainda jovem e com uma margem de progressão enorme, Arnold conta com um currículo verdadeiramente impressionante na Bundesliga, tendo já disputado mais de uma centena de jogos no escalão maior do futebol alemão ao serviço do VfL Wolfsburg. Para além de ser uma referência no seu clube (disputou 32 jogos na temporada passada), Arnold é já internacional absoluto com a Alemanha e uma das principais referências, senão a principal, da selecção de Sub-21 orientada por Stefan Kuntz. Apesar de ter representado o combinado alemão uma só vez, o jovem médio conta com mais de 20 presenças ao serviço da formação dos Sub-21, onde também é o capitão de equipa.

Maximilian Arnold nasceu em Riesa, no estado da Saxónia, cidade que até 1990 fez parte da República Democrática Alemã, e foi na sua cidade natal que teve o primeiro contacto com o futebol. Aos 6 anos de idade começou a jogar futebol no BSV Strehla, clube que ainda visita com alguma frequência sempre que passa férias em Riesa, e três anos mais tarde ingressou no SC Riesa, um clube formado em 1992 a partir da histórica associação desportiva Stahlriesa, onde permaneceu até 2006.

 Max Arnold com o seu antigo treinador René Schäfer do seu lado direito Fonte: Dynamo Dresden
Max Arnold com o seu antigo treinador René Schäfer do seu lado direito
Fonte: Dynamo Dresden

Aos 11 anos de idade, o talento de Arnold já despertava atenções e num jogo contra o SG Dynamo Dresden, a velocidade e a forma como o jovem Maxi conduzia a bola deixaram René Schäfer verdadeiramente maravilhado. O treinador de sub-12 da formação de Dresden, que viria a ser uma das pessoas mais importantes na carreira de Arnold, não hesitou um só segundo e tentou convencer o jovem prodígio de Riesa a mudar-se para Dresden. Apesar de ser ainda muito jovem, Arnold sabia do interesse de outros clubes e hesitou durante algum tempo em aceitar a proposta de Schäfer. O treinador dos sub-12 do Dynamo estava, no entanto, decidido em levar Arnold consigo para Dresden e tratou rapidamente de falar com os seus pais ao telefone para os tentar convencer que, ao ingressar no SG Dynamo Dresden, Maximilian passaria também a estar integrado no colégio interno do clube, onde toda a atenção seria dada ao seu desempenho escolar. Schäfer foi persuasivo e o pequeno Arnold mudou-se para Dresden, naquela que viria a ser a sua primeira aventura fora da sua cidade natal e longe dos seus pais. Como o próprio Arnold fez questão de mencionar numa entrevista ao website goal.com em 2015, sair de casa dos seus pais aos 12 anos não foi fácil, até porque, na verdade, nunca mais para lá voltou.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários