cab bundesliga liga alema

O Augsburgo é um exemplo para todos os clubes denominados pequenos: o emblema da Baviera é o actual quarto classificado da Bundesliga e desafia todas as expectativas de início de época.

A equipa não tem um passado histórico na mais importante competição alemã e a estreia só aconteceu na época de 2010/2011. A maneira de olhar para a tabela classificativa mudou a partir do momento da entrada de Markus Weinzierl. O nome pode ser totalmente desconhecido para alguns, mas o treinador tem vindo a relevar o seu valor. A época passada foi feliz, mas poderia ter sido de sonho: o Augsburgo ficou em oitavo lugar e a um ponto da Europa. Um dos jogadores em destaque foi André Hahn, jogador que agora é uma das figuras do Borussia Mönchengladbach.

Markus Weinzierl é o treinador mais jovem da Bundesliga
Fonte: Facebook do Augsburgo

         Um dos trunfos desta equipa é a excelente gestão. As ligas secundárias são um alvo apetecível e a continuidade dessa aposta é quase obrigatória para um clube com poucos recursos. André Hahn, o melhor jogador da equipa na última temporada, foi contratado a um clube da terceira divisão, e nesta época o recrutamento tem sido igualmente valioso. Abdul Rahman Baba, ganês que tem sido um dos laterais-esquerdos revelação do futebol europeu, Nikola Djurdjic, Markus Feulner e Caiuby, brasileiro que tem mostrado bastante potencial, foram as escolhas deste ano. As grandes figuras do conjunto bávaro têm sido, porém, Raúl Bobadilla, Tobias Werner e o experiente Halil Altintop.

Os destaques são simbólicos e como tal o voluntarioso colectivo é que sobressai. A equipa é montada de maneira a valorizar o todo – o sistema utilizado é o 4-2-3-1, habitual na Bundesliga – e o proveito está à vista. A falta de um goleador – a contratação de Tim Matavz visava esse objectivo – leva a que o melhor marcador da equipa seja o capitão Paul Verhaegh, lateral-direito e internacional holandês.

Anúncio Publicitário

Em suma, fazer muito com pouco. O excelente início de época não passa despercebido e o Dortmund, que tem feito um campeonato desastroso, já está a pensar em Weinzierl para suceder a Jürgen Klopp. Um exemplo a seguir de uma equipa que soube crescer de forma sustentada.  

Foto de Capa: Facebook do Augsburgo

 

Comentários