Cabeçalho Liga Alemã

Por estes dias há um nome que faz correr muita tinta por terras germânicas. Um treinador que chega à Bundesliga com apenas 29 anos já é um facto assinalável, mas quando completa uma volta inteira sem perder e num clube que esteve à beira da descida na época passada, esse feito torna-se quase heroico. Falamos, claro está, de Julian Nagelsmann. O ‘menino’ que na época passada comandava os juniores do clube e que este ano tem conduzido o Hoffenheim de forma brilhante, ao ponto de não ter perdido nenhum jogo em toda a primeira volta. O primeiro desaire surgiu na passada semana, na visita ao campo do RB Leipzig, a outra grande surpresa da Bundesliga.

Na época transata, ao cabo de 20 jornadas, Huub Stevens, até então o treinador,  deixou-lhe nas mãos uma equipa desmotivada e com apenas 14 pontos somados. Nas restantes 14 rondas do difícil campeonato alemão conseguiu 21 pontos e a tão desejada manutenção. Depois de 6 anos a servir as camadas jovens do clube, a boa campanha foi recompensada e a direção deixou-o na cadeira de sonho para a nova época. Assim, com uma idade tão tenra, Nagelsmann vive um autêntico conto de fadas neste momento.

O técnico está a espremer e a tirar todo o potencial de jogadores que andavam meio perdidos nas suas carreiras, como Kramaric e Sandro Wagner, dois atacantes que levam já 18 tentos em conjunto e que têm papel fulcral na manobra ofensiva da equipa. Outro dos destaques tem sido Sebastian Rudy, o médio é o equilíbrio de toda a equipa e a sua regularidade já lhe valeu um contrato rubricado com o Bayern de Munique para a próxima temporada.

A união tem feito a força na formação alemã Fonte: TSG Hoffenheim
A união tem feito a força na formação alemã
Fonte: TSG Hoffenheim

Sem nomes sonantes nas suas fileiras, este é um Hoffenheim que se destaca pela sua coesão e entreajuda, é uma equipa que sabe esperar pelo erro do adversário e dar o golpe final com contra-ataques muito bem delineados. Os 10 empates que tem no campeonato poderiam pressupor que se trata de uma formação defensiva, mas tal não acontece. Sabe é que na impossibilidade de ganhar um jogo, há empates que são importantes e obviamente melhor que derrotas, como foi na casa do campeão Bayern ou no seu reduto com o Dortmund.

Nota-se que este Hoffenheim sabe para onde quer ir, tem um rumo bem traçado e muito por culpa do homem que comanda o ‘barco’. Resta-nos esperar para ver como corre esta segunda volta e se o apuramento para a Liga Europa surge, ou mesmo se dá uma espreitadela nos lugares de acesso à champions. Mas de uma coisa não restam muitas dúvidas – Nagelsmann não engana. Dá todos os sinais de ser um treinador com um futuro risonho e que vai dar que falar no mundo do futebol, parece estar talhado para voos mais altos. O tempo encarregar-se-á de o mostrar.

 Foto de capa: TSG 1899 Hoffenheim

Comentários