Cabeçalho Liga Alemã

Raphael Guerreiro, o jovem de 22 anos, campeão europeu por Portugal e uma das melhores e grandes surpresas no Europeu, ex-Lorient, abraçou um novo projecto ao assinar este Verão pelo Borussia Dortmund. Num mercado completamente inflacionado, custou apenas 12 milhões de euros. Um grande negócio para o Dortmund! E se muitos achavam ser um passo gigante para o pequeno jovem, as exibições até hoje quer na selecção, quer no Dortmund, têm demonstrado que Raphael Guerreiro tem capacidade e potencial para jogar em qualquer clube do mundo.

Inicialmente se pensaríamos que teria sido contratado para substituir Schmelzer na lateral esquerda, a confirmação da permanencia de Schmelzer no Dortmund e também de Erik Durm, fez com que surgissem algumas duvidas. Mas então onde irá encaixar Raphael Guerreiro neste Dortmund? É certo que na sua antiga equipa tinha efetuado alguns jogos como médio esquerdo, mas tendo em conta também as soluções atacantes que o Dortmund tem no plantel mais os seus reforços, também não deixariam muito espaço para o jovem, se afirmar ali.

Raphael Guerreiro tem tido um início promissor no BVB Dortmund Fonte: BVB Dortmund
Raphael Guerreiro tem tido um início promissor no BVB Dortmund
Fonte: BVB Dortmund

Recentemente o seu treinador, Tomas Tuchel afirmou que Raphael Guerreiro é um jogador demasiado bom para jogar apenas numa posição. É certo então que Tuchel vê em Guerreiro não apenas um defesa lateral ou médio. Vê como um um jogador de futebol completo. Raphael Guerreiro já demonstrou ter uma excelente capacidade técnica, ser um jogador bastante inteligente, bom nas bolas paradas, bastante talentoso e versatil, tendo também uma excelente capacidade física. Com isto, Tuchel viu no seu jogador, capacidade para jogar onde? No meio-campo. Sim! Como médio-centro. Se antes ninguém esperava que ele jogasse naquela posição, após as suas exibições já ninguém quer que ele saía de lá.

Tem demonstrado um enorme dinamismo no meio-campo, oferecendo mais verticalidade ao jogo do Dortmund  na sua posse de bola e uma enorme capacidade para se posicionar sempre bem em campo, sendo também importante no processo defensivo. As primeiras jornadas do campeonato com uma vitoria tremida por 2-1 frente ao Mainz e uma derrota por 1-0 frente ao Leipzig revelaram um problema que o Dortmund tinha no meio-campo: a falta de Gundogan ou de alguém com capacidades similares. Passes a rasgar a defesa, facilidade a progredir a bola desde o meio-campo defensivo até ao ofensivo e por último ser capaz de cumprir com as exigencias de um número oito box-to-box. Se Rode demonstrou ser muito conservador, Castro demonstrou ser pouco consistente. Guerreiro foi a solução ideal para Tuchel. Vitórias expressivas frente ao Legia Varsovia, Darmstadt e Wolfsburgo. 6-0 nos primeiros dois e 5-1 no último. O português conta com desde então com 3 golos e 4 assistências.

Em suma, Raphael Guerreiro tem estado em grande destaque e com grande mérito ganhou o prémio de melhor jogador da semana da Bundesliga. Se já era uma certeza como defesa-esquerdo, podemos certamente contar agora com um numero 8 por lapidar. Há que dar mérito a Tuchel e sobretudo ao jovem Português por estar a demonstrar toda a sua qualidade.

Foto de capa: Facebook Oficial de Raphael Guerreiro

Comentários