A BOMBA DE OXIGÉNIO QUE SE CHAMA «ADEPTOS»

São 15h e o dia, ou neste caso a tarde, começou em Altstadt, ou seja, o centro da cidade da parte mais antiga de Düsseldorf, mais precisamente em Bolkerstrasse. Confesso que foi deveras complicado pronunciar o nome da rua, que é considerada «o bar mais longo do Mundo». É uma rua que tem 300 metros e onde coabitam 50 restaurantes, bares e pubs e é aqui que os adeptos do Fortuna em dias de jogos se reúnem antes dos mesmos.

A Bolkerstrasse é a rua onde os adeptos do Fortuna Dusseldorf encontram-se nos pré-jogos em casa
Fonte: João Barbosa/Bola na Rede

Já instalados na Bolkerstrasse (tens permissão para saltar o nome), foi tempo de observar um fenómeno que é praticamente impossível em Portugal – exceção única na Final da Taça de Portugal, no Jamor. Adeptos de ambas as equipas (Fortuna Düsseldorf 1895 e Borussia VfL Mönchengladbach) coabitavam em bares onde reinava a boa disposição e a amizade entre «rivais». Este era o habitat natural presenciado.

Um fenómeno da natureza futebolística que para um observador português é complicado de compreender. Digo isto porquê? É certo que existe as tradicionais roulottes perto dos estádios portugueses onde os adeptos podem conviver antes dos jogos, mas vamos pôr isto num caso prático. Imaginam adeptos do SL Benfica e do Sporting CP (às centenas) juntos sem qualquer problema? Já presenciei uns quantos momentos destes e os adeptos adversários recebem típicas “bocas” que já não roçam a “rivalidade”, mas sim a estupidez.

Os habitantes de Düsseldorf estão de mãos dadas com o clube da cidade e para onde a equipa vai… eles vão atrás
Fonte: João Barbosa/Bola na Rede

Na televisão de um dos bares, ia dando o RB Leipzig com o SV Werder Bremen, rival direto do Fortuna na batalha contra a descida. O jogo deu-me oportunidade de falar com Basti, adepto do Fortuna Düsseldorf, que contou que as aspirações do clube não podem ser grandes numa Liga como esta, onde existem os chamados «clubes-empresas». Basti desabafou também que tem pena que um clube tão histórico como o Werder Bremen esteja numa posição tão instável na Liga (17.º lugar) e haja clubes cheios de investidores a «minar» históricos do Futebol alemão.

Die Grün-Weißen (os verdes e brancos) acabaram mesmo por perder por 3-0 contra Die roten Bullen (os touros vermelhos) e mantinham-se assim em zona de despromoção. Uma luta que, à priori, já sabemos que vai a três entre SC Paderborn 07, SV Werder Bremen e Fortuna Düsseldorf 1985, que até agora ainda se mantém intensa.

Anúncio Publicitário

Há dois anos, o Fortuna Düsseldorf venceu dramaticamente a 2. Bundesliga e a festa em Nuremberga e, depois, em Düsseldorf explica bem a paixão destes adeptos

Retirando o momento «BBC Vida Selvagem – Edição Futebol», nota-se a quilómetros de distância que os habitantes de Düsseldorf sentem todos os momentos, sofrem com as derrotas e os períodos menos bons e respiram aquilo que é essência do clube da cidade. Para além disso, os adeptos são a verdadeira bomba de oxigénio do clube e acredito que estes sejam a verdadeira fonte de inspiração para os jogadores em campo. Digamos que para uma equipa que está em sério risco de despromoção o ambiente que se vivia na cidade era de pura festa ao verem o seu clube na 1. Bundesliga, mais uma vez.