Nesse último final de semana o futebol mundial se despediu de um dos maiores goleiros brasileiros da história. Júlio César entrou em campo pela última vez na sua carreira no mesmo palco que o revelou para o futebol, o Maracanã. A partida contra o América Mineiro, válida pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, levou mais de 50 mil flamenguistas ao estádio.

Todos da Nação Rubro-Negra queriam estar presentes na despedida de seu ídolo e com os ingressos com o preço mais acessível a festa foi completa. Apesar da equipe não ter feito uma boa atuação, o Flamengo venceu o jogo por 2 a 0 e o arqueiro Rubro-Negro foi um dos grandes destaques da partida. Júlio César despediu-se do futebol contribuindo com qualidade para que o seu time de coração vencesse um jogo oficial. O contrato do ex-jogador com o Flamengo foi de apenas quatro meses e no clube recebeu apenas um salário simbólico.

Júlio César foi o maior goleiro do clube mais popular do Brasil após a gloriosa Era Raúl Plasmann. Além do Flamengo, o ex-jogador fez história na Inter de Milão. Em sete anos no clube italiano realizou 300 partidas, ganhou vários títulos pelo clube e vários prêmios individuais que inclui ser considerado pela FIFA o melhor goleiro do mundo na temporada 2009-2010. Júlio César ainda atuou pelo Queens Park Rangers, Benfica e Toronto.

Júlio César no seu último jogo da carreira. Agradecimento aos céus e à torcida flamenguista que o saudava
Fonte: CR Flamengo

O futebol faz algumas injustiças. Muitas pessoas costumam taxar como vilão algum jogador específico devido a um resultado negativo que a sua equipe teve. Tentam fazer com o Júlio César o mesmo que fizeram com o Barbosa após a Copa de 50. Mas se Barbosa foi punido injustamente, pois não teve culpa na derrota da Seleção Brasileira para o Uruguai, o Júlio César não será. O jogo contra a Alemanha foi perdido pelo Brasil bem antes da seleção entrar em campo. Vale lembrar que a seleção foi muito mal escalada e armada para o jogo e poderia estar qualquer goleiro na meta do Brasil que a seleção sairia goleada de campo de qualquer maneira.

Júlio César foi um goleiro extraordinário e deve ser respeitado não apenas pela torcida do Flamengo como por todos os brasileiros. A sua identificação com o seu clube de coração apenas o engradece mais ainda e isso é algo difícil de se encontrar no futebol nos últimos tempos. O ex-arqueiro foi um dos grandes responsáveis pelo maior título da história da Inter de Milão, a UEFA Champions League. Vale lembrar que no jogo de volta contra o Barcelona pela semifinal o ex-goleiro simplesmente fechou o gol como uma muralha e levou nas costas a classificação italiana para a grande final contra o Bayern de Munique.

Para quem gosta do verdadeiro futebol foi um prazer ver Júlio César em campo. Jogador fantástico de caráter semelhante. Júlio agora segue para Portugal onde viverá com a sua família. Que essa sua nova jornada de vida seja tão esplêndida como foi quanto jogador. Obrigado por tudo, J12!!!

Títulos na Carreira

CR Flamengo:

– Copa dos Campeões Mundiais: 1997.

– Copa Mercosul: 1999.

– Copa dos Campeões: 2001.

– Campeonato Carioca: 1999, 2001,2001 e 2004.

Inter Milão:

– Copa Itália: 2006-06, 2009-10 e 2010-11.

– Série A: 2005-06, 2006-07, 2007-08, 2008-09 e 2009-10.

– Supercopa da Itália: 2005, 2006, 2008 e 2010.

– UEFA Champions LEAGUE: 2009-10.

– Mundial de Clubes da FIFA: 2010.

– Copa Eusébio: 2008.

SL Benfica:

– Taça da Liga: 2014-15 e 2015-16.

– Primeira Liga: 2014-15, 2015-16 e 2016-17.

– Taça de Portugal: 2016-17.

– Supertaça de Portugal: 2016.

Seleção Brasileira:

– Copa América: 2005.

– Copa das Confederações: 2009 e 2013.

Comentários