Na noite desta quarta-feira (18), em São Paulo, na segunda partida válida pela final da Copa do Brasil, aconteceu o esperado: o Cruzeiro foi campeão da competição, vencendo facilmente o Corinthians pelo placar de 2-1, para tristeza dos mais de 40 mil corinthianos que viram seu time levar uma aula tática no gramado.

Jogando pelo empate, após vencer a primeira partida da final por 1-0, o Cruzeiro fez o seu jogo habitual, se fechando na defesa e esperando os contra-ataques adversários. Em outras palavras, a equipe mineira deu a bola ao Corinthians, que pouco efetivo e sem criatividade, acabou cometendo inúmeros erros primários, facilitando o título do Cruzeiro. O primeiro gol, aos 28 minutos, aconteceu após uma falha horrenda do fraco zagueiro Leo Santos, que entregou a bola ao adversário e permitiu um mortal contra-ataque. já o segundo gol, aos 82 minutos, só foi possível porque o Cruzeiro, mais uma vez, roubou a bola no campo de defesa do Corinthians e trocou passes até Arrrascaeta finalizar cara a cara com o Goleiro Cássio.

O Corinthians ainda fez um gol aos 55 minutos, após uma cobrança de Pênalti do Meia Jadson. Um pênalti inexistente, que curiosamente foi dado após o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa-RJ) consultar o Árbitro de vídeo – VAR.

Agora, sem a Copa do Brasil, o Corinthians precisará se recuperar no Brasileirão. A equipe ocupa a 11ª posição com apenas duas vitórias nos últimos 10 jogos. Com 35 pontos marcados na competição, o Corinthians está há quatro pontos do Ceará, primeira equipe na zona de rebaixamento. Um dos principais motivos para esta campanha medíocre é a ineficiência do ataque do time. No Campeonato Brasileiro, a equipe paulista é a 3ª que menos chuta a gol, com uma média de 2.67 chutes por jogo.

Jogadores do Cruzeiro comemoram o 6º título da Copa do Brasil após vencer o Corinthians por 2 x 1 em São Paulo
Fonte: CBF

Vale lembrar que, após vencer o título regional (paulista) no começo do ano, o Corinthians perdeu seus principais jogadores (Rodriguinho, Balbuena, Maycon, Guilherme Arana) e seu vitorioso treinador (Fábio Carrile), profissionais que se transferiram para outros times, principalmente por conta da crise financeira do clube. Por conta desse desmanche a equipe ficou sem qualidade, raça, entrosamento e condicionamento tático, proporcionando a seus torcedores partidas de baixo nível, como um verdadeiro show de horrores aos que um dia viram a equipe ser campeã mundial.

Faltam nove rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, nove chances para o Corinthians mudar sua postura em campo e tentar evitar mais um rebaixamento em sua história. É o momento de o Corinthians ser ousado e proporcionar mudanças drásticas no elenco e na postura de seus jogadores. A fanática torcida alvinegra, sempre devota a seu clube, mais do que nunca precisará fazer a diferença. E o jovem treinador Jair Ventura terá o desafio de sua vida, o momento de salvar a sua inexpressiva carreira e justificar o alto salário que recebe, pois se nada mudar, o Corinthians será rebaixado à Série B do brasileirão e ficará mais uma vez no limbo do futebol brasileiro.

 

Foto de Capa: SC Corinthians Paulista

Comentários