internacional cabeçalho

O Brasil é a primeira seleção classificada para a Copa do Mundo na Rússia. Há menos de um ano essa afirmação corria um sério risco de não se realizar. Nessa época, o Brasil estava apenas na sexta colocação da Eliminatória Sul-Americana, posição que o deixava de fora do Mundial. Porém, após o fiasco da seleção na Copa América Centenário, o então treinador Dunga foi demitido e para o seu lugar foi chamado o gaúcho Tite, que estava treinando o Corinthians.

Tite foi a escolha óbvia para assumir a escrete amarelinha. Essa decisão tomada pela cúpula da C.B.F. foi tardia, pois há muito o treinador era o melhor técnico do nosso futebol. As oito vitórias seguidas do Brasil sob o seu comando confirmam que Tite era realmente o “cara” para estar no comando da seleção.

Abaixo os resultados do Brasil nos jogos das Eliminatórias: (Na era Dunga e na Era Tite).

Anúncio Publicitário

 

Era Dunga

Chile 2 x 0 Brasil – Santiago – 08.10.15

Brasil 3 x 1 Venezuela – Fortaleza – 13.10.15

Argentina 1 x 1 Brasil – Buenos Aires – 13.11.15

Brasil 3 x 0 Peru – Salvador – 17.11.15

Brasil 2 x 2 Uruguai – Recife – 25.03.16

Paraguai 2 x 2 Brasil – Assunção – 29.03.16

 

Era Tite

Equador 0 x 3 Brasil – Quito – 01.09.16

Brasil 2 x 1 Colômbia – Manaus – 06.09.16

Brasil 5 x 0 Bolívia – Natal – 06.10.16

Venezuela 0 x 2 Brasil – Merida – 11.10.16

Brasil 3 x 0 Argentina – Belo Horizonte – 10.11.16

Peru 0 x 2 Brasil – Lima – 16.11.16

Uruguai 1 x 4 Brasil – Montevideo – 23.03.17

Brasil 3 x 0 Paraguai – São Paulo – 28.03.17

A estrela brasileira Neymar comemorando o golaço que fez contra o Uruguai pela Eliminatória para a Copa do Mundo Fonte: veja.com.br
A estrela brasileira Neymar comemorando o golaço que fez contra o Uruguai pela Eliminatória para a Copa do Mundo
Fonte: veja.com.br

O bom momento vivido pelo Brasil fez a seleção retornar ao primeiro lugar do ranking da FIFA, posição que não conseguia alcançar há sete anos. Desde a Copa das Confederações de 2005, na Alemanha, a seleção não inspirava tanta confiança no torcedor. Em pouco tempo de trabalho, Tite deu um padrão tático incrível para a seleção. Essa questão era, inclusive, uma incógnita para vários jornalistas do país, pois muitos acreditavam que o treinador poderia não conseguir a eficácia tática que era predominante nos seus trabalhos pela razão do tempo que ele teria para trabalhar os jogadores. No clube, o treinador está diariamente com os seus atletas, já na seleção, se o técnico tiver a oportunidade de treinar duas vezes, durante as datas FIFA, é muito. Mais um ponto positivo para o trabalho de Tite.

Portanto, agora o Brasil terá pouco mais de um ano para melhorar, ainda mais, o seu jogo. Todos os jogos serão fundamentais para realizar esse aperfeiçoamento. Acredito que a única seleção penta campeã mundial desembarcará na Rússia como uma das favoritas para vencer a Copa do Mundo. E, diferentemente das duas últimas Copas – da África do Sul e do Brasil –, o Brasil terá um respeito maior dos adversários.

Artigo revisto por: Diana Martins

 Foto de capa: FIFA