brasileirao

Um amigo pediu-me para eleger o melhor “onze” do Brasileirão. Penso que dá para fazer uma bela seleção com este leque. Uma equipa capaz, quiçá, de lutar por um Campeonato do Mundo. Como esta Liga se iniciou só agora, penso que será justo apenas nos reportarmos à temporada passada. Comecemos, então. Na baliza temos várias opções (tal como no resto do campo): Fábio, campeão pelo Cruzeiro; Victor, do rival Atlético Mineiro; Jéfferson, do Botafogo; Felipe, do Flamengo (ex-Braga) e ainda o sénior Rogério Ceni.

À esquerda, terei de escolher o gremista Alex Tello. Entretanto vendido aos turcos do Galatasaray, fez uma bela temporada. Alex veio para a Europa; mas tal como todos os outros artistas de Terras de Vera Cruz, já era bom na terra natal. Como lateral-direito temos Marcos Rocha, do Galo Mineiro. É internacional e esteve na Copa das Confederações. Jogador regularíssimo. Centrais há vários: Lúcio, campeão do Mundo em 2002, atualmente no Palmeiras. A única desvantagem do “xerife” para com os colegas é a idade… 35 anos podem pesar e bem! Depois temos Réver, também do Atlético Mineiro. Deverá ser opção para a Copa. Manoel Carvalho, ex-Atlético Paranaense e atualmente sem clube por um processo disciplinar, também é uma referência. Destaco ainda Dedé, ex-Vasco da Gama e campeão pelo Cruzeiro.

Mais à frente no terreno, naquele que é o setor nuclear de uma equipa, escolhas não faltam. Nílton, cruzeirense, a trinco; o próprio Elias, que afinal de contas foi vendido ao Corinthians. Mas há vários outros criativos. Ronaldinho Gaúcho – quem mais? – ainda estaria capaz de fazer uma perninha. E que perninha. Temos também Paulo Henrique Ganso. E não nos podemos esquecer de um grande jogador, considerado o melhor de 2013: Éverton Ribeiro.

Ronaldinho Gaúcho ainda pode(ria) ser útei à canarinha  Fonte:
Ronaldinho Gaúcho ainda pode(ria) ser útei à canarinha
Fonte:

Como avançados, há também muitos pontas-de-lança de qualidade. Jô, do Atlético Mineiro; Diego Tardelli, também do Galo; Éderson, do Atlético Paranaense; até mesmo Walter (apesar de umas gordurinhas a mais). Outro atleta que considero um craque, mas que foi várias vezes criticado no Botafogo, é Rafael Marques. É um jogador muito útil e que figuraria nesta seleção do Brasil brasileiro. Rumou para Oriente, para a China. Não podemos olvidar também Leandro Damião, agora no Santos. Uma bomba. Temos infindáveis recursos para homens-golo. Hernâni, o “brocador”, do Flamengo também é bom. Fred, do Fluminense, que deverá estar no Mundial. Luís Fabiano também, embora tenha de mudar o temperamento. Uma palavra para Alan Kardec. Excelente época. Ele queria ficar no Palmeiras; negócios levaram-no para não muito longe dali. Na verdade, para a mesma cidade, para o rival São Paulo.

Anúncio Publicitário

Como podemos verificar, o Brasil não precisa dos outros “europeus” para criar uma grande seleção. Esta escolha seria suficiente para lutar pelo título mais importante do planeta. Quais seriam as vossas escolhas? Acham que assim está bom? Agora é só juntar mais uns quantos do Velho Continente e fica uma super-equipa.