O Internacional de Porto Alegre é a maior sensação do Campeonato Brasileiro. O Colorado surpreende em estar na briga pelo título, afinal o clube acabou de voltar da Série B e o seu plantel, apesar de bom, não estava entre os mais cotados para estar no topo do Brasileirão. O clube gaúcho passou por momentos difíceis nos últimos anos, seguidos de insucessos em campo, levaram à descida do Inter na temporada de 2016. Para piorar a situação, viu de camarote o seu grande rival, Grémio, ser campeão da Copa do Brasil e da Libertadores. Na temporada passada, enquanto o Inter foi apenas vice-campeão da Série B, o Grêmio era vice-campeão do mundo.

Esperava-se que o ano de 2018 fosse apenas de estabilização do clube na elite no futebol nacional, ou seja, que fizesse uma campanha segura no Campeonato Brasileiro e aos poucos fosse evoluindo. Mas apesar de um início de temporada complicada para o clube com a eliminação do estadual e da Copa do Brasil, para o Grémio e Vitória respectivamente, o colorado reergueu-se e está a fazer uma excelente campanha no Brasileirão.

Após várias mudanças de treinadores nas últimas épocas, a equipa encontrou no jovem Odair Hellmann a solução para fazer a dinâmica de jogo do Internacional funcionar. O treinador de 41 anos já estava dentro do clube há alguns anos e conhece bem o Inter. Hellmann conseguiu dar um modelo de jogo interessante à equipa e entendeu as deficiências e qualidades que o seu plantel possui. Méritos ao treinador.

Odair Hellmann a comandar mais um treino no centro de treinamento do Internacional
Fonte: SC Internacional

O Inter gosta de jogar com lançamentos longos para explorar a velocidade de seu ataque e tem no médio Patrick o seu principal destaque no Campeonato Brasileiro. O jogador marca bem e chega com perigo ao ataque. Com certeza é um dos principais nomes na atual edição do Campeonato Brasileiro. D’ Alessandro, mesmo com 37 anos, é o ídolo que a torcida colorada gosta de ver em campo. A dupla de centrais também é destaque. Rodrigo Moledo e Victor Cuesta possuem uma sintonia quase perfeita e são os grandes pilares da equipa no relvado.

Na última semana o clube reforçou-se mais ainda, com o avançado peruano Paolo Guerrero a assinar com o Internacional por três temporadas. O jogador seria a referência para o setor ofensivo. Porém, a justiça da Suíça revogou o efeito suspensivo da sua suspensão por doping e o atleta deve voltar aos relvados apenas no ano que vem. Não posso dizer que o Inter sentirá falta do Guerrero, pois o jogador nem sequer estreou pelo clube. Na verdade, a sua contratação é bem questionável, pois não rendeu no Flamengo, tem 34 anos e assinou um longo contrato com o Internacional.

Diferentemente de temporadas passadas em que o Inter era considerado favorito ao título, pelo elenco que tinha, mas não conseguiu conquistar o Campeonato Brasileiro, neste ano com um plantel menos badalado, o clube parece estar mais forte.

O Campeonato Brasileiro é o campeonato nacional com mais equipas aspirantes ao título, o que torna uma competição muito difícil de vencer. Se continuar com este trajeto, o Inter estará ao menos entre os três primeiros colocados e hoje considero, junto com o São Paulo, o favorito a conquista.

Outros adversários diretos estão em outras frentes, Libertadores e Copa do Brasil, como o Palmeiras e o Flamengo. O São Paulo e o Internacional têm apenas o Brasileirão para disputar e isso pode fazer a diferença no final. O Internacional tem apenas um Campeonato Brasileiro conquistado, em 1979.

 

Foto de Capa: SC Internacional

Comentários