A seleção brasileira estreou com vitória na Copa América, 3 a 0 sobre a fraca Bolívia. Após um primeiro tempo abaixo da crítica, a equipe saiu vaiada para o intervalo, o Brasil retornou melhor para a segunda etapa e se impôs em campo. Philippe Coutinho (2x) e Everton Cebolinha foram os autores dos gols. Apesar da baixa exibição, foi possível notar que o Brasil pode evoluir muito e a ausência do Neymar pode até ser benéfica.

Neymar é o melhor jogador técnico que a seleção canarinho possui. Nenhum outro tem tanta técnica e habilidade quanto o camisa 10 do PSG. Claro que se avaliarmos apenas esse fato podemos considerar que o Neymar faz falta em qualquer clube ou seleção do mundo. Porém, o jogador de futebol não se faz apenas da sua habilidade. Muito se debateu no Brasil sobre qual seria a melhor contratação para o Real Madrid, Hazard ou Neymar. Em termos de habilidade creio que não há discussão de que o brasileiro leva ampla vantagem sobre o belga. Mas se analisarmos outros fatores, como jogar pela equipe, o Belga ganha com boa margem.

David Neres possui características semelhantes ao Neymar 
Fonte: CBF

Na seleção brasileira o clima estava tenso com Neymar. As questões extra campo estavam pesando. Primeiro foi a agressão ao torcedor na final da Copa da França que colocou em discussão se o atleta deveria ser convocado. Vale lembrar que na temporada passada Tite não convocou o meia atacante Douglas Costa, da Juventus, pois, o jogador teve um ato de indisciplina em um jogo da Vecchia Signora. Mas com Neymar o tratamento foi diferente. Além da questão da agressão, o jogador do PSG se envolveu em outra polêmica em que foi acusado de estupro. O caso ainda está sendo investigado pela polícia.

Entretanto, foi uma situação que prejudicava todo grupo. Diariamente o Tite respondia mais sobre as questões referentes ao Neymar do que sobre a preparação para Copa América. A concentração da seleção sempre era visitada pela polícia que ainda investiga o caso. Ou seja, não tinha como ter paz. Não estou aqui para julgar o Neymar sobre a acusação que sofre, pois seria leviano e isso cabe a polícia. Mas todas essas polêmicas extra campo poderiam prejudicar o trabalho do grupo.

Neymar foi cortado da Copa América pela lesão que teve no amistoso contra o Catar. Após o corte as atenções voltaram exclusivamente para a seleção. Jornalistas que cobrem in loco a seleção canarinho afirmam que o ambiente mudou, está mais leve. Em campo o Brasil também pode se beneficiar dessa ausência. É necessário que o Tite desenvolva o time sem depender do Neymar, fazendo com que a seleção jogue de maneira diferente. A má estreia está mais ligada a formação iniciada pelo técnico Tite, com dois volantes, do que pela ausência do Neymar. É evidente que o Brasil perde tecnicamente sem o Neymar, mas o elenco tem jogadores que podem suportar essa ausência e conquistar a Copa América após 12 anos.

Foto de Capa: CBF

Comentários