Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho Futebol Internacional

O 11 inicial do Borussia Dortmund era composto por Bürki, Piszczek, Papastathopoulos, Toprak, Toljan, Sahin, Castro, Götze, Yarmolenko, Aubameyang e Philipp, ficando no banco Weidenfeller, Bartra, Zagadou, Weigl, Kagawa, Pulisic e Dahoud.

O 11 inicial do Real Madrid CF era composto por Navas, Carvajal, Ramos, Varane, Nacho, Ronaldo, Kroos, Modrić, Bale, Casemiro e Isco, ficando no banco Casilla, Lucas, Llorente, Achraf, Asensio, Mayoral e Ceballos.

O Borussia Dortmund, vinha de vários jogos bem-sucedidos, vitórias atrás de vitórias, mesmo com muitas baixas por lesão. Já o Real Madrid CF vinha de resultados e exibições menos conseguidas.

Curiosidade futebolística: era o jogo número 150 de Cristiano Ronaldo na Liga dos Campeões.

O Borussia Dortmund começou com bastante pressão sobre os jogadores do Real Madrid CF, forçando-os a perder a bola diversas vezes, tendo ainda o apoio dos seus adeptos, que, sempre que a equipa adversária tinha a bola, eram assobiados.

A primeira falta do jogo foi por volta dos três minutos de jogo, a favor do Borussia Dortmund, continuando o Real Madrid CF sem conseguir sequer construir fio de jogo, perdendo muitas vezes a posse de bola. Aos 6 minutos, Bürki fez o papel de libero, cortando uma possibilidade do Real Madrid CF. Ainda assim, não estavam a construir qualquer perigo. Aos 7 minutos,Navas arrisca-se a fazer habilidades,e foi mesmo um risco,porque Aubameyang não brinca em serviço, mas acabou por lhe correr bem.

E,aos 18 minutos, o primeiro golo da partida, e que golaço de Gareth Bale, mas excelente passe de Carvajal.E assim o jogo começava a ganhar ainda mais vida, embora fosse contra a maré do jogo criada pelo Borussia Dortmund, num jogo que já estava a ser interessante.

Neste momento,o Real Madrid CF começava a controlar mais o jogo e o Borussia Dortmund começava a dar mais espaços. O mesmo protagonista colocou novamente à prova o guarda-redes do Borussia Dortmund, numa defesa a dois tempos, aos 22 minutos de jogo.

Aos 29 minutos sai o primeiro cartão amarelo do jogo, por ter usado o cotovelo, considerando assim o árbitro, embora o galês não tenha atingido o adversário.

Por volta dos 30 minutos de jogo, a equipa do Real Madrid CF pressionava cada vez mais a equipa do Borussia Dortmund, embora fosse o Borussia Dortmund a ter mais ataques, mas sem o golo. Aos 39 minutos, Carvajal leva a cartolina amarela, quase à entrada da área, por puxar a camisola, apesar de reclamar, foi bem mostrada a cartolina e não se ficava por aqui, Modrić levou amarelo aos 40 minutos de jogo, por ter saído da barreira antes do apito do árbitro. O livre em si não teve perigo, bateu na barreira e saiu pela linha lateral.

O habitual do costume, Cristiano Ronaldo teve um potente remate, mas sai ao lado, e nisto estavam 44 minutos decorridos de jogo, tendo-se jogado até aos 45+1, terminado assim a primeira parte, que se encontrava animada. Esperava-se que o Borussia Dortmund fizesse mais na segunda parte.

 

Adeptos sempre a apoiar a equipa, mesmo a perder Fonte: Football Finance
Adeptos sempre a apoiar a equipa, mesmo a perder
Fonte: Football Finance

Não houve qualquer substituição ao início da segunda parte. E Varane faz um corte essencial, quase tão bom quanto um golo, aos 46 minutos de jogo -que grande jogada do Borussia Dortmund, numa combinação de vários passes, até ao momento da quase finalização.

Cristiano Ronaldo,aos 49 minutos de jogo, voltava aos golos na Liga dos Campeões- uma boa combinação entre Kross, Isco e Bale,que faz o último passe e Ronaldo encosta para golo: o seu 112º na Liga dos Campeões, puro campeão. Toprak leva a cartolina amarela, numa entrada um pouco fora de tempo, aos 52 minutos de jogo.

E o melhor marcador do Borussia Dortmund deixa a sua marca em jogo aos 54 minutos de jogo: Aubameyang mais rápido do que Ramos, antecipando-se, marcou o primeiro golo do Borussia Dortmund. Esperava-se que este golo arrebita-se a equipa.

Aos 60 minutos,entraram Weigl e Dahound,saindo Sahin e Toljan na expectativa de trazer mais velocidade ao jogo, coisa que estava a ser precisa para o Borussia Dortmund, até para dar a volta ao jogo. Aos 63 minutos, Weigl teve uma entrada a Cristiano Ronaldo, mesmo nas canelas,e mereceu o cartão amarelo, dando a possibilidade de Toni Kross marcar o livre, que bateu na barreira.

Aos 66 minutos em diante,o jogo estava aberto para ambos os lados: ora atacava uma ora atacava a outra equipa. Estava alucinante e esperava-se mais golos, para além das oportunidades, que já eram várias.

Aos 74 minutos, Isco coloca à prova o guarda-redes, num grande remate e grande defesa por parte do suíço. Ainda a terminar o minuto 76,entrou M. Asensio e sai Isco, assim como M. Gotze sai e entra Pulisi, onde teria 14 minutos para arrebentar com os rins da defesa do Real Madrid CF.

Aos 79 minutos de jogo, Cristiano Ronaldo tirava as possíveis aspirações do Borussia Dortmund querer empatar: grande disparo, sem qualquer hipótese para o guarda-redes e que grande passe de rotura por parte de Lukas Modrić, e assim se fazia a primeira vitória do Real Madrid CF em casa do Dortmund.

Aos 85 minutos de jogo entrou Lucas para o lugar do Gareth Bale,que já se encontrava completamente esgotado do jogo, muita pedalada por parte do jogador, tanto em trabalho ofensivo, resultando num golo, como no caudal defensivo, tendo cortado pelo menos 5 lances de pontapé de canto por parte do Borussia Dortmund.

Aos 90+1 entrou Ceballos e saiu Modrić, que muito deu ao jogo de meio campo do Real Madrid CF, com passes precisos e a defender de forma impecável. Pouco depois dessa entrada em jogo, Sergio Ramos coloca novamente à prova Bürki, que acabou por ser o melhor jogador por parte do Borussia Dortmund. O jogo terminou aos  90+3.

Assim,o Real Madrid CF tem seis pontos no grupo,com seis golos e um sofrido; já o Borussia Dortmund tem zero pontos: espera-se que venha a fazer melhor nos próximos jogos, de outra forma arriscam-se a ficar em terceiro lugar ou até em quarto. O Real Madrid CF não começou da melhor maneira, mas,mal abriram o marcador do jogo, controlaram em si o jogo, especialmente no meio campo e no ataque.

Foto de capa: Real Madrid CF

Anterior1 de 3Próximo

Comentários