A CRÓNICA – “FENÓMENO” HAALAND ATACA OUTRA VEZ

Foi no Signal Iduna Park que dois dos melhores ataques de toda a Europa abriram uma das eliminatórias que mais expectativa gera nestes oitavos de final da Liga dos Campeões. Com a vontade de jogar bom futebol e comandar as rédeas do encontro a ser mútua, Borussia Dortmund e Paris Saint-Germain conseguiram incomodar várias vezes a linha defensiva adversária. No entanto, enquanto que a linha recuada dos alemães foi lidando de forma irrepreensível com as ofensivas rivais, a dos franceses revelou debilidades durante toda a partida, sendo a prova mais evidente disso o segundo golo do Borussia. Se a primeira parte não teve golos, a segunda trouxe-os, e logo da parte de ambas as equipas. Os dois tentos de Haaland (o segundo foi um verdadeiro “golaço”) superiorizaram-se ao golo solitário de Neymar, deixando a vantagem na eliminatória do lado dos alemães, de forma justa e merecida. A decisão final fica adiada para dia 11 de março, no Parque dos Príncipes.

A FIGURA

Fonte: BVB Dortmund

Erling Braut Haaland – Mais dois golos para a conta pessoal, sendo já dez em sete jogos durante toda a atual edição da Liga dos Campeões. Se o primeiro foi de “fácil” execução, o segundo deixou à mostra toda a capacidade e o talento do avançado norueguês, que não deu hipótese a Keylor Navas, dada a violência do pontapé. 

O FORA DE JOGO

Fonte: Paris Saint-Germain

Presnel Kimpembe – De entre os três elementos que compuseram a linha mais recuada dos parisienses, foi sempre o mais inseguro e, consequentemente, o que mais erros cometeu. Se a equipa da capital francesa pretende avançar para a próxima ronda da competição milionária, terá que melhorar bastante o processo defensivo, e tal passa também por uma subida do rendimento individual de Kimpembe. 

ANÁLISE TÁTICA – BVB DORTMUND

Dispostos em 3-4-3, os comandados de Lucian Favre mostraram o quão perigosos são nas transições rápidas para o ataque, sobretudo quando é Sancho a conduzir o esférico e Haaland a finalizá-lo. No processo defensivo, nota também muito positiva, conseguindo anular (quase sempre, sendo exceção o lance do golo) o poderosíssimo trio ofensivo dos parisienses.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Roman Burki (6)

Lukasz Piszczek (6)

Mats Hummels (7)

Dan-Axel Zagadou (6)

Achraf Hakimi (7)

Emre Can (6)

Axel Witsel (6)

Raphael Guerreiro (6)

Jadon Sancho (7)

Thorgan Hazard (5)

Erling Braut Haaland (8)

SUBS UTILIZADOS

Giovanni Reyna (6)

Marcel Schmelzer (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – PARIS SAINT-GERMAIN

Apostando igualmente no 3-4-3, talvez de forma a tentar encaixar na formação do adversário alemão, coube a Marquinhos recuar do papel de trinco, que recentemente tem desempenhado, para o de terceiro central. No ataque, a opção passou por uma frente com Di Maria, Neymar e Mbappe, deixando Icardi no banco e apostando na mobilidade como forma de chegar ao golo. Ainda assim, não foi suficiente para sair de Dortmund com a vitória.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Keylor Navas (6)

Marquinhos (6)

Thiago Silva (6)

Presnel Kimpembe (5)

Thomas Meunier (5)

Marco Verratti (6)

Idrissa Gueye (5)

Layvin Kurzawa (6)

Angel Di Maria (6)

Neymar Jr. (7)

Kylian Mbappe (6)

SUBS UTILIZADOS

Pablo Sarabia (5)

Foto de Capa: BVB Dortmund

Revisto por: Jorge Neves

Comentários