Ontem, por esta altura, o meu caríssimo colega André Conde, escrevia que terça à noite é sinónimo de Champions League. Pois bem, se terça é noite de campeões, eu diria que quarta é uma noite de “loucos”.

Foram 27 golos marcados e 3 goleadas “à antiga”, nesta segunda noite da 3ª jornada da Liga dos Campeões. Uma jornada que será, sem dúvida alguma, inesquecível para os verdadeiros adeptos de futebol, na qual a estrela maior foi Zlatan Ibrahimovic.

No grupo A, o grande favorito, Manchester United, recebeu e venceu a Real Sociedad, por 1-0, com um auto-golo de Iñigo Martinez. Depois de uma grande jogada de Wayne Rooney, o alívio deficiente do jogador basco acabou nas redes de Claudio Bravo, deixando o defesa muito mal na fotografia.

Contudo, o grande destaque do grupo vai para o Bayer Leverkusen, que a jogar em casa, goleou o Shakhtar Donetsk por esclarecedores 4-0, onde Stefan Kießling foi a estrela maior, com 2 golos e um penálti sofrido. Os restantes golos foram de Rolfes (de penálti) e Sidney Sam. A vantagem nunca esteve sequer em causa e deixa o grupo numa luta acérrima pelo primeiro lugar.

O Manchester United é o líder com 7 pontos, o Leverkusen é segundo com 6 pontos, o Shaktar terceiro com 4 pontos e o Real Sociedad é último com 0 pontos, com a obrigação de ganhar o próximo jogo para se manter na luta por um lugar na próxima fase.

Anúncio Publicitário

O grande jogo do dia passou-se no grupo B, com o Real Madrid a receber uma Juventus à procura da sua primeira vitória na competição. Sem grande espanto, Cristiano Ronaldo apenas precisou de 4 minutos para colocar os madrilenos em vantagem. Llorente igualou a partida para a Vecchia Signora, aos 22 minutos. Mas Ronaldo, de penálti ao minuto 29, voltou a colocar o Real em vantagem. A vitória já não escapou aos homens da casa, que contaram com uma grande ajuda de Chiellini, que não só causou o penálti como foi expulso no início da segunda parte.

No outro jogo do grupo, o Galatasaray venceu facilmente o København por 3-1, com golos de Felipe Melo, Sneijder e Drogba, valendo aos visitantes Claudemir para fazer o tento de honra.

Enquanto o Real Madrid tem quase “um pé” na próxima fase (com 9 pontos em 3 jogos), a Juventus tem ainda muito trabalho pela frente para ultrapassar o Galatasaray na luta pelo 2º lugar.

Cristiano Ronaldo a festejar golo marcado / Fonte: uefa.com
Cristiano Ronaldo a festejar golo marcado / Fonte: uefa.com

O Paris Saint-Germain continua a “passear-se” pelo grupo C, ao golear por 5-0 o Anderlecht, na Bélgica, com uma exibição de gala de Ibrahimovic, que não só faturou 4 golos, como marcou um dos golos candidatos a melhor golo da competição, da época 2013/2014. Desde golos de calcanhar, a “bombas” de fora da área, o sueco deixou a defesa belga completamente de rastos. O outro tento coube a Cavani, a passe de Matuidi, que aproveitou um deslize do defesa Mbemba.

Já o Benfica não foi além de um empate, em casa, por 1-1 com o Olympiacos. Num jogo marcado pelas más condições climatéricas foi Dominguez quem colocou a equipa grega em vantagem. Já o Benfica bem pode agradecer ao seu antigo guarda-redes Roberto a “oferta” no golo de Cardozo, com uma terrível saída a um cruzamento, deixando a defesa bastante fragilizada.

Quanto às contas do grupo, o Paris Saint-Germain apenas precisa de uma vitória para garantir a qualificação, devendo a luta pelo segundo lugar resumir-se entre Benfica e Olympiacos, sendo a próxima jornada decisiva para as aspirações das duas equipas.

Noite feliz de Ibrahimovic / Fonte: uefa.com
Noite feliz de Ibrahimovic / Fonte: uefa.com

Finalmente, no grupo D, o Bayern Munich selou a última goleada da noite, por 5-0, não dando qualquer tipo de hipótese ao Viktoria Plzeň. Em evidência esteve o meio-campo germânico, com Ribery a bisar e Robben a assistir por duas vezes, surgindo Götze na segunda parte com uma assistência e a fazer o último tento da partida. Os restantes golos foram da autoria de Alaba e Schweinsteiger.

No jogo de abertura do segundo dia da jornada, o Manchester City, respondeu bem ao susto inicial do CSKA Moskva, que se adiantou no marcador por Tosic (no 32º minuto). Aos citizens valeu Kun Agüero que colocou a equipa em vantagem ainda na primeira parte, com golos aos 34 e aos 42 minutos.

Trata-se de um grupo onde a luta deverá fazer-se a dois, com o Bayern Munich e o Manchester City a lutarem pelo primeiro lugar. Veremos como reage o CSKA a esta derrota, que precisa de uma vitória, em solo britânico, para voltar à luta por um lugar na segunda fase.

Uma verdadeira jornada de campeões, que acabou por não correr bem para as equipas portuguesas. Na minha opinião, o grande destaque da jornada vai mesmo para Zlatan Ibrahimovic, que defrontará Portugal no play-off de acesso ao Mundial. Esperemos que não esteja tão inspirado como nesta noite.