A participação nos oitavos de final da Liga dos Campeões do FC Barcelona não começou bem. No terreno do terceiro classificado da Ligue 1, os blaugrana desperdiçaram imensas oportunidades e deixaram a eliminatória em aberto na segunda mão, com o Olympique Lyonnais a saber que se marcar no Camp Nou, terá uma vantagem preciosa para seguir em frente.

O jogo começou animado, tal como a atmosfera nas bancadas, com Barcelona e Lyon de mira apontada às balizas. Porém, enquanto as jogadas construídas pelos blaugrana não eram finalizadas da melhor maneira, os remates dos franceses encontraram a oposição de um inspirado Ter Stegen, a fechar a baliza com duas excelentes defesas ainda nos primeiros dez minutos.

Com o perigo criado pelo Olympique Lyon, o FC Barcelona colocou-se em sentido e procurou responder à altura. Contudo, o ataque catalão estava com a pontaria desafinada durante o primeiro tempo, com Messi e Dembelé a não aproveitarem várias oportunidades para abrir o marcador, enquanto Suárez parecia desaparecido do encontro.

Sob pressão dos blaugrana, a solução do Lyon passava pelo contra-ataque a fim de tentar surpreender a linha defensiva subida do Barcelona, mas a partir dos primeiros dez minutos que pouco perigo conseguiu criar, apesar das tentativas de Memphis Depay – em bom plano a substituir o suspenso Fékir – em mexer com o jogo ofensivo do Lyon.

Fonte: UEFA

Com a fraca pontaria catalã e as dificuldades em chegar à área adversária dos franceses, o nulo parecia certo ao intervalo, mas ainda houve uma ocasião para cada equipa desbloquear o empate. Primeiro, numa boa jogada do Lyon, que acabou com Terrier a atirar para a bancada; depois, Busquets apanhou uma bola perdida à entrada da área, mas o remate saiu ao lado da baliza de Anthony Lopes.

Na segunda parte, pedia-se mais ao homens de Ernesto Valverde. No entanto,  ofensivamente o FC Barcelona continuava irreconhecível com as dificuldades em visar a baliza de Anthony Lopes. Já o Olympique Lyon manteve a estratégia do contra-ataque, com Depay a ser o criativo dos locais, mas sem conseguir incomodar Ter Stegen.

Com o nulo a começar a satisfazer Bruno Génésio, o técnico do Lyon lançou Tousart e Pape Cheikh para fechar os caminhos da baliza, enquanto Maxwell Cornet entrou para dar velocidade no contra-golpe. Já Valverde apostou em Coutinho e Vidal, este já perto do fim, mas nem assim os blaugrana ficaram mais frios na hora de finalizar.

Anúncio Publicitário

Os locais defenderam o empate com unhas e dentes, fechando os caminhos para a baliza com os onze jogadores próximos da grande área. O FC Barcelona raramente conseguiu o espaço para visar a baliza, mas quando conseguiu, os remates esbarraram num inspirado Anthony Lopes, que fez duas grandes defesas e foi assertivo na saída dos postes.

No final, ninguém quebrou o nulo e a eliminatória vai em aberto para o Camp Nou, com o FC Barcelona a ter de culpar-se a si mesmo por não voltar à Catalunha com uma vitória.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

Lyon: A. Lopes, L. Dubois, Marcelo, J. Denayer, F. Mendy, T. N’Dombélé (P. Cheikh, 84’), H. Aouar, B. Traoré (L. Tousart, 69’), M. Depay, M. Terrier (M. Cornet, 75’), M. Dembélé.

FC Barcelona: M. Ter Stegen, N. Semedo, C. Lenglet, G. Piqué, J. Alba, S. Busquets, S. Roberto (A. Vidal, 81’), I. Rakitic, L. Messi, O. Dembélé (P. Coutinho, 67’), L. Suárez.