Anterior1 de 3Próximo

O Ajax FC foi a Londres vencer o Tottenham Hotspur FC e ficou a um passo da final da Liga dos Campeões, num jogo em que dominou no primeiro tempo e geriu no segundo.

Para o segundo jogo europeu da história no novo estádio dos Spurs, Maurício Pochettino não pode contar com o lesionado Harry Kane nem com o castigado Son Heug-Min, apostando num esquema de 3 centrais (que, curiosamente, passaram todos pelo Ajax). Já a equipa de Tem Hag estava quase na sua máxima força, denotando-se apenas a ausência de Mazraoui, substituído por Veltman.

A equipa holandesa sente-se como um peixe na água nos jogos fora-de-casa (venceu em Madrid e Turim) e entrou muito bem no encontro, dominando a seu bel-prazer uns ingleses algo desnorteados. Foi, por isso, de forma natural que o Ajax chegou à vantagem à passagem do primeiro quarto de hora: na sequência de uma bela jogada coletiva, Ziyech isolou Van de Beek, que sentou o guarda-redes e atirou a contar.

O Tottenham não conseguia sair a jogar e não tinha bola, fruto da pressão alta de um Ajax que entrou com a corda toda. Aos 24 minutos esteve perto de aumentar a vantagem, mas desta vez Lloris levou a melhor sobre Van de Beek, após assistência de Tadic.

Os Spurs só conseguiam chegar à baliza de Onana através de lances de bola parada. Llorente e Alderweireld ameaçaram as redes holandesas dessa forma. Pelo meio, Vertonghen lesionou-se num choque com Onana e teve que sair, entrando Sissoko para o seu lugar. Com esta substituição, Pochettino assumiu o fracasso da sua ideia inicial de 3 centrais, que oferecia muito espaço central para construção aos médios holandeses, alterando o sistema tático.

O segundo tempo começou de forma vibrante, com aproximações perigosas nas duas balizas. O Tottenham veio espicaçado dos balneários, com muita vontade de chegar à baliza adversária, mas tinha alguns problemas perante as transições rápidas dos holandeses.

Os Spurs permaneciam com mais iniciativa mas continuavam com problemas na definição no último terço. A falta de soluções ofensivas no banco de suplentes inviabilizava alterações atacantes, à medida que os minutos passavam e o cansaço acumulava. Mais fresca, a equipa do Ajax estava mais confortável e esteve mesmo perto do 0-2, com Neres a atirar cruzado ao poste.

David Neres acertou no poste
Fonte: UEFA

O jogo não teve mais oportunidades de registo, com o Ajax a anular bem os espaços à equipa inglesa. O Tottenham sentiu muito as ausências de Son e de Kane e errou na forma de entrar na partida, consentindo muito espaço ao meio-campo holandês. Conseguiu equilibrar no segundo tempo, mas faltou-lhe acutilância ofensiva e clarividência no último terço.

Já o Ajax, sempre fiel aos seus princípios de jogo, anulou bem os espaços ao adversário e esmagou-o nos primeiros 40 minutos. No resto do jogo, foi gerindo e ainda ameaçou o segundo tento. Os pupilos de Tem Hag continuam a fazer as delícias aos adeptos por esse mundo fora.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Tottenham Hotspur FC: Lloris, Trippier (Foyth 79’), Alderweireld, Sanchez, Vertonghen (Sissoko 38’), Rose (Davies 79’), Wanyama, Eriksen, Dele Alli, Lucas, Llorente.

AFC Ajax: Onana, Veltman, de Ligt, Blind, Tagliafico, Schone (Mazraoui 65’), De Jong, Van de Beek, Ziyech (Huntelaar 87’), Neres, Tadic.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários