Anterior1 de 6Próximo

O Barcelona campeão é algo recorrente neste século. Então nesta segunda década ainda mais. Atlético uma vez, Real Madrid duas, o resto Barça. Considerada uma das principais ligas europeias, em que o nível competitivo é apreciado e em que o expoente máximo da mesma em termos mediáticos, como não poderia deixar de ser, é o El Classico. O Real Madrid é sempre candidato em igual plano, contudo não tem sido competidor assíduo na disputa. O Atlético tem tido um desempenho muito significativo comparativamente às décadas anteriores e, basicamente, a muito do seu historial.

Os cinco pilares do campeonato conquistado a algumas jornadas por se dar por fechadas todas as contas por calcular podem ser enumerados. A quatro jornadas do final, invicto na liga, com mais quatro vitórias do que Atleti e cinco do que os madridistas, e um número de empates mais equilibrado, assistiu-se a um claro domínio dos catalães. Foram sempre muitos os pontos de distância entre estes três principais candidatos durante esta edição da La Liga. Barça deste final de década ainda tem semelhanças com o do início, mas vão-se começando a notar gradualmente certos indícios de uma inevitável mudança. Não em termos de filosofia, mas falamos de jogadores que marcaram a sua intemporalidade num espaço temporal curto: o de uma carreira de futebolista.

Fonte: FC Barcelona

Anterior1 de 6Próximo

Comentários